Ernesto Che Guevara: o maior revolucionário da América Latina

Saiba um pouco da história sobre o maior revolucionário da América Latina.

Nascido em 14 de Junho de 1928 na cidade de Rosário na Argentina, Ernesto Rafael Guevara de La Serna ou simplesmente Che Guevara se tornou o maior revolucionário da América Latina e uma das personalidades mais intrigantes que o mundo já viu.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Sua vida foi marcada pelo inconformismo. Ele despertou muita paixão entre seus companheiros que eram capazes de dar a vida por ele e por seu ideal. Formado em medicina, Che um ano antes de terminar os estudos, fez uma incrível viagem numa motocicleta juntamente com o amigo Alberto Granada, para desespero de seus pais, percorrendo todos os países andinos e tendo uma vasta noção sobre a pobreza, às injustiças e as desigualdades sociais que o povo do seu continente sofria.

Fica perplexo e percebe que tinha que fazer alguma coisa para mudar aquela situação deplorável de miséria que as pessoas viviam.

Retorna a Buenos Aires e termina a faculdade. Jovem, recém-formado, decide prestar sua solidariedade aos mais pobres fazendo viagens e prestando serviços em países como: Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Panamá, Costa Rica, El Salvador e Guatemala.

Na Guatemala conhece a política socialista do presidente Jacob Arbenz Guzmán. Que praticava ações de cunho popular como eliminar o latifúndio, diminuir as desigualdades sociais e um dos principais objetivos, garantir a mulher no mercado de trabalho. Che ao presenciar essas visões políticas se vê encantado e decide fazer parte desse movimento, mas percebe as dificuldades de implantação dessas políticas devido ao imperialismo norte americano que se opunha a Arbenz.

Nessa época é que Che decide se tornar um revolucionário. E percebe que não existia outra forma de combater o imperialismo norte americano se não fosse à luta armada. Começa então sua jornada por todos os países da América Latina em busca de apoio. Em 1954 conhece Raul Castro e seu irmão Fidel Castro, militares cubanos que compartilhavam os mesmos ideais.

A partir daí, o movimento guerrilheiro começa a ganhar força. Che Guevara larga sua maleta de médico e decide empunhar uma arma. Demonstra toda a sua capacidade de liderar guerrilhas e começa a combater todos os opressores aliados aos americanos em vários países latino americanos.

Sua ousadia, rebeldia e capacidade de liderar eram tão grandes que consegue recrutar inúmeros camponeses, intelectuais e trabalhadores urbanos. Se tornando o inimigo numero 1 do poderoso Estados Unidos.

Participa ativamente da revolução cubana em 1959 conseguindo instaurar juntamente com Fidel Castro um novo governo em Cuba de politicas socialistas. Se tornando um dos principais dirigentes do novo estado. Atuando como embaixador, ministro da fazenda e ministro da indústria.

Na política, sofre as dificuldades da imposição dos Estados Unidos em todas as politicas da América Latina e percebe a influência da poder e da centralização americana em suas politicas sociais e internacionais. Em 1964 faz um discurso inflamado nas Nações Unidas contra os Estados Unidos. Discursando em francês, declara publicamente todo o seu inconformismo com a política protecionista norte americana.

Percorre então vários países e espalha seus ideais revolucionários inclusive fez uma visita ao Brasil, sendo condecorado pelo então presidente Jânio Quadros. Mas sente-se profundamente frustrado com os governantes latino-americanos, que preferiam aderir as politicas protecionistas americanas.

Em 1965 decide abandonar a diplomacia e o governo cubano para voltar à luta armada. Percebe que não existia outra forma de haver distribuição de renda e de implementar politicas sociais se não fosse através de sua ideologia.

Decidiu percorrer os países latino americanos guerreando contra os governantes, em busca da “unificação dos países da América Latina”. Acaba sendo morto e traído por comunistas bolivianos que com o apoio da CIA, armam uma emboscada para ele numa comunidade indígena boliviana em 1967.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.