Diferenças entre religião e espiritualidade

Religiosidade e espiritualidade são inerentes à condição humana. A religião é a institucionalização destes sentimentos.

Muitas pessoas confundem religião com espiritualidade, acreditando que, por frequentar determinada instituição religiosa, estão desenvolvendo seus potenciais espirituais. Mas há diferenças. Realmente, o papel histórico das diversas religiões sempre foi o de reunir (religar, do latim “religare”, que deu origem à palavra) a criatura ao seu criador, qualquer que seja o entendimento desta potência geradora, mas querer conhecer-se, desenvolver seus potenciais íntimos, aprimorar a própria personalidade e tornar-se melhor a cada dia são tarefas pessoais e intransferíveis.

A instituição da religião

Apesar disto, muitas religiões colocam-se como intermediárias entre os fiéis e a divindade, enquanto para outras a aceitação de Jesus como salvador é suficiente para remover pecados e permitir que o fiel entre na graça. Para sobreviver, as religiões criaram estruturas hierárquicas rígidas, muitas se tornaram salvacionistas, isto é, detêm o direito de conceder a salvação (há poucos anos, o antigo papa João Paulo II declarou que os fiéis anglicanos estavam em sério risco de danação, a condenação perpétua ao Inferno).

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Durante a Idade Média, a Igreja concentrou também o poder temporal e usou suas prerrogativas para manter os camponeses sob controle. Os abusos destas práticas, inclusive com a venda de indulgências plenárias para quem pagasse certo número de missas e outros atos litúrgicos, provocou a Reforma Luterana. Martinho Lutero foi um monge alemão que rompeu com a Igreja Católica. No entanto, muitos príncipes protestantes aliciaram chefes da Igreja nascente, que também se puseram ao lado dos poderosos de plantão.

No final do século XIX, a Igreja decretou o dogma da infalibilidade papal, pelo qual o sumo pontífice, quando fala “ex-cathedra” (sobre assuntos de fé e moral), não pode errar. Na mesma época, num protesto contra a unificação italiana, o papa se isolou por décadas no Vaticano.

As principais diferenças

As muitas religiões, mesmo as que se dizem cristãs, estabeleceram interpretações diferentes para os textos religiosos, que determinam, por exemplo, a predestinação, a posse da graça, muitos dogmas e mitos, que não podem ser alterados. Apenas uma religião absolutamente livre de atos formais poderia ser sinônimo de espiritualidade pura, mesmo que muitos fiéis se realizem intimamente nos diversos cultos.

Enquanto a religião define normas de conduta moral, determinando o que é certo e o que é errado, a espiritualidade é o aviso interior de que determinado comportamento é inadequado ou mesmo nocivo. Isto não significa que o cultivo da espiritualidade permite uma transformação instantânea: é, ao contrário disto, um passo a passo em direção à autorrealização, que pode ser mais ou menos longo.

No mundo atual, uma pessoa que procure desenvolver sua espiritualidade passa a contestar todos os costumes sociais e mesmo os princípios ensinados pela sua religião. Este é o caminho para descobrir a verdade, conselho proposto pelo filósofo Sócrates (Conhece-te a ti mesmo) e por Jesus (Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará).

Nos últimos 200 anos, muitas religiões e filosofias vêm propondo a seus fiéis que promovam a reforma íntima. Num movimento de rejeição ao racionalismo, doutrinas surgiram na Europa, convocando os adeptos ao autoconhecimento, inclusive com a adoção de algumas técnicas (como a meditação) e crenças comuns no Oriente (como a reencarnação).

É o caso do Espiritismo. Fazendo uma releitura dos Evangelhos (inclusive contestando alguns pontos polêmicos), aproveita os ensinos morais e desenvolve-os para que seus crentes possam desenvolver, numa relação direta com Deus. No entanto, a maioria dos espíritas (e o Brasil é o país mais espírita do mundo) resume suas práticas à frequência ou participação das atividades de um centro, sem abdicar de nenhum de seus vícios e defeitos.

Com isto, boa parte destes adeptos apenas pratica religião, sem evoluir espiritualmente.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

2 Comentários

  • Será que ninguém vai dizer nada sobre a tal religião esfera perene? era uma Ordeem agora é religião, e pior que eu gostei, explica tudo que eu jamais entendi em outras . inclusivi o proposto neste post. e est´[a em acenssão, o tal mestre sabe expica tudo quanto há. Estão chamando ele de avatar, como buda e outros! De uma pesquisada e esplique melhor pra nois!

  • A diferença entre religião e Espiritualidade:
    A religião não é apenas uma, são centenas.
    A espiritualidade é apenas uma.
    A religião é para os que dormem.
    A espiritualidade é para os que estão despertos.

    A religião é para aqueles que necessitam que alguém lhes diga o que fazer, querem ser guiados.
    A espiritualidade é para os que prestam atenção à sua Voz Interior.
    A religião tem um conjunto de regras dogmáticas.
    A espiritualidade te convida a raciocinar sobre tudo, a questionar tudo.

    A religião ameaça e amedronta.
    A espiritualidade te dá Paz Interior.
    A religião fala de pecado e de culpa.
    A espiritualidade te diz: “aprende com o erro”.

    A religião reprime tudo, te faz falso.
    A espiritualidade transcende tudo, te faz verdadeiro!
    A religião não é Deus.
    A espiritualidade é Tudo e portanto é Deus.

    A religião inventa.
    A espiritualidade descobre.
    A religião não indaga nem questiona.
    A espiritualidade questiona tudo.

    A religião é humana, é uma organização com regras.
    A espiritualidade é Divina, sem regras.
    A religião é causa de divisões.
    A espiritualidade é causa de União.

    A religião te busca para que acredite.
    A espiritualidade você tem que buscá-la.
    A religião segue os preceitos de um livro sagrado.
    A espiritualidade busca o sagrado em todos os livros.

    A religião se alimenta do medo.
    A espiritualidade se alimenta na Confiança e na Fé.
    A religião faz viver no pensamento.
    A espiritualidade faz Viver na Consciência.

    A religião se ocupa com fazer.
    A espiritualidade se ocupa com Ser.
    A religião alimenta o ego.
    A espiritualidade nos faz Transcender.

    A religião nos faz renunciar ao mundo.
    A espiritualidade nos faz viver em Deus, não renunciar a Ele.
    A religião é adoração.
    A espiritualidade é Meditação.

    A religião sonha com a glória e com o paraí­so.
    A espiritualidade nos faz viver a glória e o paraí­so aqui e agora.
    A religião vive no passado e no futuro.
    A espiritualidade vive no presente.

    A religião enclausura nossa memória.
    A espiritualidade liberta nossa Consciência.
    A religião crê na vida eterna.
    A espiritualidade nos faz consciente da vida eterna.

    A religião promete para depois da morte.
    A espiritualidade é encontrar Deus em Nosso Interior durante a vida.

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.