Diferença entre psicólogos, psiquiatras e psicanalistas

“Descubra as diferenças entre estes profissionais e saiba como escolher o correto para seu problema”.

O excesso de trabalho, problemas de relacionamento, preocupações financeiras acabaram te deixando estressado ou mesmo deprimido e você chega a conclusão de que precisa achar uma ajuda profissional. Mas e agora, que tipo de profissional você deve escolher? Seu colega de serviço lhe diz para ir ao psiquiatra, enquanto sua esposa lhe orienta a ir a um psicólogo, e para finalizar sua irmã acha que o mais indicado é um psicanalista. Então você percebe que eles são diferentes, mas então qual escolher?

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

As diferenças

Embora existam semelhanças nestas profissões, cada um deles possui características bem definidas que acabam os diferenciando e fazendo com que cada um trate o problema usando suas próprias técnicas.

O psiquiatra é um médico e só ele pode prescrever medicamentos. O tratamento dele se baseia exatamente nisso, o uso de medicação e seu foco é mais voltado a questões clínicas.

O psicólogo não é um médico e sua atenção é voltada mais para questões emocionais do que para questões clínicas. Um exemplo disso é uma pessoa que possui uma baixa auto-estima. Ela não possui nada de errado fisicamente, mas o seu objetivo é conversar e mudar seu comportamento. Os psicólogos fazem diagnóstico sobre a personalidade e ajudam seus pacientes a superar conflitos através de diferentes teorias psicológicas.

O psicanalista é o profissional que segue a teoria de Freud, podendo ser tanto psicólogo quanto psiquiatra. Sua intervenção é diretamente ligada a aspectos comportamentais e emocionais através do inconsciente, diferente dos psicólogos que fazem o tratamento baseado no consciente de cada um. A diferença para os psiquiatras é que o psicanalista não usa medicação.

Como escolher

É sempre difícil fazer essa escolha num primeiro momento, até porque em muitos casos vários profissionais são combinados, como por exemplo, um psiquiatra para medicar e um psicólogo para conversar.

Não pense muito, escolha qualquer profissional que você ache mais indicado e caso não seja o correto, ele mesmo irá lhe encaminhar.

Você pode também verificar se o seu problema está lhe afetando fisicamente, como distúrbios no sono ou aumento de peso e nesse caso optar por um psiquiatra. Agora se o seu problema é de relacionamento, insegurança ou mais emocional, opte por um psicólogo.

O primeiro passo você já deu, que é ter consciência de que precisa de ajuda. Agora deixe de lado as conversas com amigos que não lhe levarão a nada e procure um profissional que resolva de vez a raiz de seus problemas.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.