Dicas pra não engordar no inverno

Comer mais, especialmente alimentos calóricos, é comum no inverno. Mas, com algumas dicas, é possível não engordar.

Nos dias mais frios, o organismo pede mais “combustível” para produzir energia. Alimentos ricos em carboidratos são as principais fontes de glicose, que, combinada com o oxigênio, fornece o necessário para nossas células funcionarem adequadamente. Mas isto só acontece quando a temperatura desce abaixo dos 5°C, situação incomum no Brasil. Mesmo assim, quando desaparecem os dias quentes, o apetite aumenta. É como se o friozinho de fora pudesse ser compensado com um calorzinho dentro do corpo. Mas é possível não engordar no inverno, com algumas dicas simples.

dicas-para-nao-engornar-inverno

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Sopas e caldos são mais consumidos no inverno. Restaurantes especializados calculam que a demanda cresce até 300% nos dias frios. Mas é possível torná-las menos calóricas. Basta optar pelos pratos à base de legumes e ervas e, nas receitas que pedem creme de leite, substituir por iogurte light. O resultado é uma refeição saborosa e leve. Evite as sopas industrializadas: o teor de sódio é elevado e o excesso de sal provoca retenção de líquidos e inchaço. Também é preciso lembrar que o consumo de alimentos light não está liberado: eles devem ser consumidos moderadamente.

O chocolate quente é uma boa pedida para aquecer o corpo, mas também é uma verdadeira bomba de calorias. Para baixar o consumo, há várias opções: usar cacau em pó ou chocolate meio amargo, com leite desnatado, café com leite ou substituir a bebida por chá. Vale lembrar que chocolates dietéticos possuem a mesma quantidade de gordura dos chocolates normais; eles apenas têm menos (ou nenhum) açúcar.

O chá branco é uma excelente escolha, já que é diurético, desintoxicante, antioxidante e termogênico. É preciso evitar o açúcar: use adoçantes ou uma colher de sopa de mel para um litro de chá, que pode ser feito de manhã e consumido durante o dia todo. Após 24 horas, o chá perde as propriedades.

É comum reduzir o consumo de vegetais no inverno. Saladas e sucos não combinam com o frio. Mas é preciso manter o consumo de frutas e verduras. Um suco cítrico no café da manhã (laranja, limão, acerola, etc.) confere sensação de saciedade e previne contra doenças comuns no período, como gripes e resfriados. A salada de frutas salpicada com canela eleva a temperatura interna.

Além disto, é preciso lembrar que os vegetais são as fontes de vitaminas e minerais necessários para o equilíbrio orgânico. A água usada no cozimento de folhas, como espinafre, couve a repolho, pode ser usada para preparar arroz, feijão, ervilha seca ou grão de bico.

Molhos gordurosos devem ser evitados e substituídos pelo molho de tomate. Para torná-lo mais quente, pode-se acrescentar linguiça calabresa picada e refogada, para eliminar a maior parte da gordura do embutido. Ervas como orégano, sálvia e manjericão dão mais sabor ao prato.

Frango e peixe são boas opções para suprir a necessidade de proteínas. O ideal é prepará-los na grelha, cozidos, assados ou ensopados – as frituras engordam e prejudicam o sistema cardiovascular. Quem não consegue abrir mão da carne vermelha precisa optar por cortes magros, como o filé mignon e o músculo, preparados com pouco ou nenhum óleo vegetal. Um ratatouille ou um estrogonofe (com iogurte) são boas experiências gastronômicas.

Fondue combina com inverno, mas é preciso dar preferência aos de carne (previamente grelhada, para reduzir a gordura): fondues de queijo são tremendamente calóricos. Quanto mais amarelos, mais calóricos são. Se a preferência for pela iguaria doce, use chocolate doce e frutas cítricas, e não abuse: quando for convidado para uma noite de queijos e vinhos, faça uma refeição leve antes, para aliviar o apetite.

Um mito comum é que as bebidas alcoólicas ajudam a combater o frio. Elas apenas aumentam a temperatura por alguns momentos (em locais mais frios, como a Europa, muitas pessoas morrem porque ingerem alcoólicos e não se protegem adequadamente). Para acompanhar as refeições, é preciso dar preferência aos vinhos tintos e às cervejas vermelhas, sempre com moderação. A água, no entanto, é a melhor opção. É preciso hidratar o corpo, que, além de manter a saúde, garante a beleza da pele e cabelos.

A prática de esportes e exercícios não deve ser esquecida: quem frequenta clubes e academias ou simplesmente faz caminhadas pelas ruas da cidade está condicionado e suspender os treinos por preguiça ou “mais cinco minutos” embaixo do edredom vai ganhar peso.

É importante lembrar que “pular” refeições depois daquele grande “pecado”, como comer uma barra de chocolate, não adianta nada. Quando se faz isto, o resultado é a perda de massa muscular, e não de gordura. Diminua os intervalos entre as refeições, faça ao menos quatro refeições por dia e a “tentação” por consumir guloseimas certamente vai diminuir.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.