Dicas para salvar seu casamento

O casamento ainda parece ser o maior desafio de convivência do ser humano. Às vezes, o amor parece pequeno perto de tantas desavenças e é inevitável que a separação aconteça. Mas, é possível contornar o fim de um casamento? A resposta é depende.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Depende do que o casal está disposto a mudar, do diálogo e dos motivos que levaram a relação a se desgastar a ponto de chegar a um abismo, em que a separação parece ser a melhor solução. Independente do problema que o seu casamento esteja passando um dos melhores caminhos para se resolver a situação é o diálogo.

Precisamos entender que o outro não é nossa extensão. Antes de existir um casal, o marido e a mulher, existe um indivíduo, com vontades e necessidades particulares. Muitos casais entram em crise porque não conseguem entender a individualidade do companheiro e a relação se desgasta de tal maneira, que a convivência se torna cada vez mais difícil.

A primeira dica para salvar seu casamento é sinceridade, exponha seus pontos de vista. Mas é importante ser flexível. Afinal, você não está tratando apenas de sua vida. Depois de muita conversa, é importante avaliar se o que você sente é realmente o suficiente pra manter uma relação que está desgastada. Se decidir que sim, não viva o passado! Relembrar a todo o momento fatos que magoam o (a) seu (sua) companheiro e que já estavam combinados de serem esquecidos piora a situação e transforma o casamento em um martírio.

Mas o mais importante é o respeito. Respeite a opinião do outro, o espaço e também as decisões. Se um dos lados decidir que não dá mais, você pode até lutar pelo seu casamento. Mas não torture você e o outro com situações desagradáveis e constrangedoras. Acredite isso piora e muito a situação.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.