Dicas para acampar

Preparado para acampar? Confira nossas dicas antes da aventura.

Acampar é pôr-se em sintonia com a natureza, usufruir a beleza da relva, dos ria montanhas. Absorver energias para voltar à cidade grande com baterias recarregadas. Mas acampar é também sintonia com pernilongos e formigas, banhar-se em águas frias e barrentas, encarar a feiura de sapos e aranhas. Até o sol brilhando às 6h da manhã pela janelinha da barraca pode ser uma tremenda chatice. Portanto, a primeira dica é: você está disposto a abrir mão do conforto da cidade, que inclui chuveiro, vaso sanitário, refeições a qualquer momento, eletricidade e encanamento. Se é do tipo cosmopolita e prefere as facilidades da vida moderna, é melhor esquecer o camping e reservar um quarto de hotel; o contato com a natureza não precisa ser um retorno ao século XIX (no mínimo).

Dicas para acampar

Para quem está disposto a conhecer as dores e delícias de acampar, vamos relacionar algumas dicas que podem fazer a diferença entre grande passeio e tremendo desastre.

A primeira dica para acampar se refere não ao campista, mas à preservação do destino escolhido. Vamos adotar algumas regras do escotismo: tirar apenas fotos, deixar apenas pegadas e levar apenas o necessário. E, para o bom convívio dos viajantes, vale mais uma regra escoteira: colabore, participe das tarefas, evite discussões desnecessárias.

Existem várias áreas de camping equipadas com banheiros e refeitórios. Para estas, basta saber armar a barraca e o sucesso do passeio está garantido. Mas para quem prefere o acampamento selvagem, vamos dar mais algumas dicas para acampar:

  • Verifique a declividade do terreno. Mesmo que escolha uma área plana, ela pode estar ao lado de uma encosta, ou pior, de uma ribanceira. Uma chuva ou vento pode significar o deslizamento da barraca (numa ribanceira, você pode imaginar o resultado);
  • Cheque a precipitação de chuvas. Qualquer site de meteorologia oferece este serviço. Não adianta reclamar se o destino escolhido for chuvoso na época marcada. Lembre-se: o Brasil é bem distribuído no quesito chuvas;
  • Cheque o equipamento necessário: barraca, lona para forrar o chão, saco de dormir, lanterna, fogão de duas bocas (se optar pelo fogo “natural”, treine bastante, para não ter que comer alimentos crus) e outros itens, como boné, protetor solar, guarda-sol. A cavadeira é fundamental em acampamento selvagem. Você precisa, por exemplo, cavar seu banheiro, para evitar mau cheiro e poluição dos rios. Um cocozinho não polui quase nada, mas imagine quantos campistas visitam a região que você escolheu;
  • Se você pretende avistar animais, verifique a fauna da região e, principalmente, se não está na época da reprodução. Animais podem se tornar ariscos e mesmo agressivos;
  • Leve frutas e legumes frescos. Ninguém resiste a dois ou três dias de macarrão com salsicha.
  • Em tempo: para garantir o sucesso do passeio, todos os mochileiros devem checar os itens. Não adianta nada reclamar que “eu fiz a minha parte”, depois que a viagem tiver sido uma tragédia.

GRÁTIS: Receba atualizações por Email:

Cadastre seu email e receba atualizações do Blogadão no seu e-mail. É grátis!

Comente no Facebook!

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

0 comentários

    Copy Protected by Chetans WP-Copyprotect.