Dicas de limpeza para quem tem cães e gatos

Cães e gatos soltam pelos e, naturalmente, fazem suas necessidades. Mas algumas dicas facilitam a limpeza da casa.

Quem tem um animal de estimação convive com pelos e o cheirinho de urina e fezes. Isto faz parte do dia a dia de quem adotou um pet, mas algumas dicas de limpeza amenizam bastante o problema.

Para quem acaba de trazer um novo membro da família para casa, é importante saber que o cronograma das faxinas vai mudar. É preciso aspirar pisos, tapetes, cortinas e estofados duas vezes por semana, ou mais. Se o animal ficar estressado, soltará mais pelos.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Álcool e vinagre misturados em partes iguais ajudam a eliminar os odores de cocô e xixi. Em caso de “acidentes” – xixi no sofá, por exemplo –, a higienização é simples: aplica-se uma mistura de maisena e vinagre sobre a mancha, depois de ter retirado o excesso com papel-toalha. A limpeza final deve ser feita depois que o local estiver seco.

Se o bichinho gosta de se acomodar no sofá para os cochilos, reserve uma capa ou manta para revestir o local preferido, e troque o revestimento regularmente (no caso de animais de pelos longos, pode ser necessária a troca a cada dois dias). Se ele prefere a cama, a lavagem dos lençóis deve ser feita duas vezes por semana.

Existem rolos e pranchas adesivas que retiram pelos de tecidos (inclusive roupas), mas os papa-bolinhas movidos a bateria são mais eficientes.

Sobre os gatos: eles não são animais higiênicos. O próprio conceito de higidez só surgiu no século XIX, quando os microrganismos foram descobertos. Antes disto, só lavávamos as mãos antes das refeições para não ingerir alimentos com gosto de terra ou pó.

Na natureza, gatos são predadores, mas também são presas. Por isto, costumam esconder fezes e urina, enterrando-as, para que um predador não identifique a sua presença na região. Esta reação instintiva favorece os donos de gatos, mas não se esqueça de que, se a caixa de areia estiver suja, eles vão ocultar as excreções em outros locais (atrás de estantes, embaixo da cama), o que dificulta a limpeza.

O ideal é levar os cachorros para passear. Educados desde filhotes, eles aprendem a fazer suas necessidades na rua. Não se esqueça de levar uma sacola para recolher os dejetos: a rua faz parte da cidade, e você é um cidadão. Caso não seja possível, tapetes higiênicos são uma alternativa mais eficiente ao jornal na lavanderia. São mais absorventes e, tratados com desinfetantes, reduzem os odores significativamente.

Cães e gatos precisam de um local adequado para se alimentar. Quando há mais de um pet na casa, eles tendem a comer muito rapidamente, o que pode provocar regurgitação. Verifique sempre a quantidade ideal de ração – varia de animal para animal – e evite que fiquem restos nos pratos, para não atrair insetos.

Por fim, cães que passeiam na rua podem trazer pulgas e carrapatos para casa, o que pode prejudicar a saúde e bem-estar de todos os membros da família. O uso mensal de anti-inseticidas é recomendado.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

01 Comentário

  • muito boa a dica pra quem tem animais domésticos tenho um cachorro e essa reportagem vai me ajudar muito com o cheiro que fica de fezes e urina adorei a dica bjo.

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.