forbrukslån | forbrukslånhjelpen | forbrukslån depositum

Cuidado com as manchas vermelhas

Elas estão associadas de quadros simples de alergias aos casos mais graves de dengue. É preciso muito cuidado com as manchas vermelhas.

Muitos fatores podem determinar o surgimento de manchas vermelhas na pele. Reações alérgicas a produtos de higiene, cremes e itens de maquiagem estão entre os mais comuns, mas em geral os sintomas desaparecem poucos dias depois do abandono do produto.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Outras manchas vermelhas, porém, podem ser indicativos de problemas mais sérios. Entre as doenças que provocam estas reações estão a rubéola, sarampo, varicela, lúpus eritematoso, eczemas, psoríase, hanseníase, AIDS e até câncer de pele. A rubéola é uma doença relativamente simples, de evolução benigna em um curto período, mas é particularmente nociva para as grávidas: ela pode provocar abortos espontâneos e malformações genéticas.

Causas mais comuns das manchas vermelhas

As alergias e urticárias respondem pela maioria dos casos das manchas, que podem ser vermelhas ou esbranquiçadas. Os pontos, que podem se espalhar por todo o corpo, são pequenos, mas causam muita coceira. As causas principais são o contato com plantas ou pelos de animais, picadas de insetos, intoxicação alimentar ou ingestão de alguns medicamentos. O tratamento é feito na base de medicamentos antialérgicos, corticoides tópicos e orais.

O eczema é uma inflamação (aguda ou crônica) que gera manchas vermelhas, coceira e inchaço. A doença afeta pessoas de todas as idades, mas a maioria dos casos ocorre em crianças e profissionais de saúde, em função do uso constante de sabonetes antissépticos, que podem causa lesões à pele. O eczema não tem cura, mas pode ser controlado com um tratamento médico adequado.

A psoríase é uma doença da pele com um componente hereditário, caracterizada por escamação e por manchas vermelhas espalhadas pelo corpo, mas localizadas especialmente no couro cabeludo, axilas, virilhas, cotovelos e joelhos. É uma doença crônica (mas não contagiosa), que afeta mais frequentemente pessoas na faixa etária dos 30 aos 50 anos. Existem oito tipos da doença e a mais comum é a psoríase vulgar.

O lúpus eritematoso é mais comum em mulheres. A doença se caracteriza por manchas vermelhas planas ou elevadas, espalhadas pelo corpo inteiro. O tratamento é feito com medicamentos imunossupressores e corticoides. É mais uma doença para a qual ainda não existe a cura definitiva.

A infecção pelo HIV, vetor da AIDS, também provoca manchas vermelhas, mas elas surgem geralmente após dez anos da exposição ao vírus. Os pontos quase sempre são pequenos e sem inchaço. O tratamento é feito com medicamentos antirretrovirais e cremes tópicos. Vale lembrar que, com o acompanhamento adequado, a AIDS deixa de ser letal, mas não existe cura e o paciente pode infectar outros indivíduos, caso não pratique sexo seguro.

A língua geográfica (glossite migratória benigna) é uma inflamação que afeta a língua, provocando o surgimento de manchas vermelhas sobre as papilas gustativas. Em torno das manchas, aparecem pontos esbranquiçados ou acinzentados. Geralmente, a doença não causa dor, mas os alimentos picantes e cítricos devem ser evitados, para neutralizar sintomas como sensação de ardor, fissuras na língua e dificuldade de deglutição.

Um velho conhecido dos brasileiros – e de todos os países equatoriais e tropicais – é o Aedes aegypti, vetor de febre zika, dengue e febre chikungunya (a picada do vírus Aedes albopictus também provoca esta última doença). As infecções provocam manchas vermelhas no corpo inteiro, dores nas articulações, febre alta, dor no fundo dos olhos e fadiga. No Brasil, estas doenças são endêmicas e, ao menos no caso da dengue, uma segunda infecção (existem quatro subtipos do arbovírus, causadores da doença) pode ser hemorrágica, fato que coloca o paciente em risco de morte.

Manchas em bebês

As manchas vermelhas em bebês são relativamente comuns e, em geral, não representam riscos. Quase sempre, elas são provocadas pelo contato com um agente alergênico (presente em alguns tecidos, cremes, sabonetes, etc.). Picadas de pulgas e doenças como brotoeja e rubéola também causam as manchas.

De qualquer forma, especialmente quando as manchas vermelhas surgem acompanhadas de outros sintomas, tais como febre, feridas na pele e choro persistente, o pediatra deve ser consultado, para que o bebê seja diagnosticado e submetido eventualmente a um tratamento (quase sempre tópico).

Nas dermatites alérgicas e das fraldas, as manchas surgem acompanhadas por coceira. Elas podem estar associadas a uma descamação da pele, pequenas bolhas e inchaço local. No caso das dermatites alérgicas, pode ser difícil identificar o agente alergênico, já que a reação pode surgir em até 48 horas depois do contato.

Pomadas com corticoides (prescritas pelo médico) e cremes emolientes e a identificação do fator que está provocando a reação são indicados nos casos de dermatite alérgica. No caso das dermatites de fraldas, aconselha-se mudar a marca, trocar as fraldas com mais frequência e fazer a higiene íntima com gaze embebida em água morna.

O hemangioma provoca manchas vermelhas ou arroxeadas, que podem ser salientes. Geralmente, elas surgem nas duas primeiras semanas de vida. Na maioria dos casos, os sintomas se reduzem gradualmente, desaparecendo totalmente por volta dos dez anos de idade.

A rubéola é uma doença viral, causada por togavírus e transmitida por via respiratória. Os sintomas são parecidos com os do sarampo e da varicela. As manchas vermelhas se espalham por todo o corpo e vêm acompanhadas por febre, dor nos olhos, dores musculares, dificuldade de deglutição, inchaço nos pés e coriza. Geralmente, a cura é espontânea, mesmo sem tratamento. O principal risco é para as mulheres grávidas.

A roséola tem um ciclo de sete dias e é altamente contagiosa, sendo transmitida pelo contato da saliva do bebê enfermo. As manchas podem ser vermelhas ou cor-de-rosa e se concentram no tronco, pescoço e braços. O tratamento é feito com antipiréticos e alguns cuidados devem ser adotados, como evitar cobrir a criança com cobertores, dar banhos com água morna e aplicar um pano úmido (água fresca) na testa e nas axilas.

As manchas vermelhas da brotoeja provocam coceira e, em alguns casos, pequenas feridas. A doença é mais comum no verão e as manchas surgem no pescoço, axilas, tórax, abdômen e pernas. Os cuidadores do bebê devem procurar manter a pele sempre limpa e seca, vestir a criança com roupas frescas (preferencialmente, de algodão). Alguns bebês podem demandar o uso de um creme.

No eritema tóxico, as manchas vermelhas são ligeiramente elevadas e têm bordas mal definidas e podem surgir pontos esbranquiçados ou amarelados no centro. Elas surgem principalmente no tórax, glúteos, rosto e braços. Este tipo de eritema é inofensivo e não há um tratamento específico. No caso de ser recorrente, podem ser adotados sabonetes e cremes de higiene hipoalergênicos.

Já o eritema infeccioso requer mais cuidados. A doença é contagiosa, mas, quando surgem as manchas vermelhas, já não há risco de transmissão para outras crianças. As manchas surgem inicialmente nas bochechas e podem se espalhar pelas costas, barriga, braços e pernas. O tratamento é feito com anti-histamínicos, antitérmicos e analgésicos.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.