Conheça 6 esportes olímpicos inusitados

Constantemente, os esportes que entram para as competições olímpicas são reavaliados pelo Comitê Olímpico Internacional. Nas próximas olimpíadas – que ocorrem ano que vem em Londres – serão 26 programas esportivos e, nas olimpíadas de inverno, serão 15 modalidades.

Algumas competições vão sendo eliminadas ao longo dos anos e outras são incluídas – ou reincluídas – como é o caso do golfe, que entrará como esporte válido nas olimpíadas de 2016.

Vamos conhecer 6 esportes inusitados – alguns, já não fazem parte do calendário olímpico:

Pelota basca: Esse jogo, disputado em duplas, ocorre da seguinte maneira: os jogadores seguram um tipo de luva que faz com que a bola (“pelota”) escorregue e, aí, eles devem jogá-la contra a parede. Essa modalidade foi válida apenas em 1900, em Paris. Duas duplas participaram de um único jogo. A Espanha ganhou enquanto a França saiu com a medalha de prata.

Nado subaquático: Também foi disputado uma única vez em 1900. Os nadadores mergulhavam e ganhavam 2 pontos por cada metro percorrido e 1 ponto por segundo debaixo d’água. Era um pouco sem graça de assistir, já que ninguém via os competidores.

Escalada de corda: Essa competição foi considerada esporte olímpico de 1896 a 1932. Os competidores tinham que escalar uma corda usando apenas os braços e as mãos.

Cabo-de-guerra: Essa brincadeira foi considerada um esporte olímpico de 1900 a 1920 – dava para treinar durante o recreio nas escolas.

Marcha-atlética: Ainda vigente (porém não a longas distâncias), a marcha-atlética consiste em atravessar todo o percurso mantendo um pé no chão. Os “corredores” são, na verdade, caminhantes. Foi instituída em 1908.

Nado sincronizado solo: Para algo ser sincronizado, deve ser em relação a alguma coisa. Sendo um “nado sincronizado solo” o esporte passa a ser, apenas, a exibição de um nadador. Foi disputada de 1984 a 1992.

Comente no Facebook

01 Comentário

Comente