Como se formam as estrelas cadentes?

As estrelas cadentes recebem constantes pedidos de várias pessoas. O que nem todos sabem é que elas são meteoroides.

Imagine um objeto flutuando pela vastidão do universo, formado por fragmentos de cometas. Por ficar muito perto da Terra o tal objeto entra na atmosfera, incandesce e se desintegra, deixando um risco de luz em sua trajetória. Assim se originam as estrelas cadentes.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Quando se aproximam do planeta e penetram na atmosfera esses meteoroides podem atingir 250 mil quilômetros por hora. Por esse motivo incendeiam e se desfazem. Para que um pedaço de matéria vindo do espaço consiga alcançar o solo ou o mar precisa ter um tamanho consideravelmente grande. O risco de luz aparece pela incandescência da pedra e também pela ionização, que o deixa eletrificado.

De acordo com o professor do Departamento de Astronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul o termo “estrela cadente” não é correto, já que o ocorrido, que está longe de ser raro, não tem relação com estrelas, mas sim com rochas que não possuem luz própria, mas queimam em contato com o ar.

Essas pequenas pedras brilhantes são formadas por pedacinhos de asteroides e cometas. Os meteoroides precisam ter cerca de um centímetro de dimensão e peso de 1 grama para poder deixar um rastro brilhante. Quando um corpo sólido é muito maior ou mais pesado que isso não se desintegra na atmosfera e acaba atingindo o solo ou o mar, como ocorreu recentemente na Rússia. Esses são os meteoritos. Apesar de causar alguns danos em casas, carros e até mesmo em pessoas, os meteoritos são muito importantes para a Astrologia. Esse tipo de matéria é bem mais difícil de ocorrer do que as estrelas cadentes, já que a maior parte dos fragmentos que vêm do espaço se desfaz antes de atingir a superfície terrestre.

Como o tamanho das pedras variam a intensidade da luz e o tempo de duração também mudam. As estrelas cadentes, além da luz, podem emitir um som de explosão abafada, perceptível em lugares silenciosos. Quando o céu está bem estrelado e sem nuvens, é possível observar muitas estrelas cadentes, mais de cinco a cada meia hora. Luminosidade excessiva ou poluição podem atrapalhar por isso a vista em fazendas, chácaras ou estradas é privilegiada.

O vídeo abaixo mostra uma estrela cadente bem grande, provavelmente um meteorito que não chegou a atingir a superfície da Terra. O brilho proveniente da queda dura quase meio minuto e é possível perceber a pedra fragmentando-se no final da gravação.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

01 Comentário

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.