Como proteger a pele do sol

O câncer de pele é muito comum em países quentes. É fácil e necessária protegê-la nesse Brasil tropical.

Quando chega a época quente do ano piscina, praia e muito sol é o desejo das pessoas que vão descansar. Muita gente sabe, mas não pouca gente faz a prevenção necessária da pele. O câncer que atinge esse órgão é o único que pode ser completamente prevenido e corresponde a cerca de 27% de todos os cânceres que ocorrem no Brasil. Apesar dos métodos para proteger a pele serem simples e fáceis, eles são ignorados no dia a dia e mesmo em dias de muito sol.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Pessoas com pele e olhos claros, cabelos loiros, e com histórico de câncer na árvore genealógica fazem parte do grupo que tem mais chance de adquirir o problema. Aqueles que têm sistema imunológico fragilizado, transplantes ou outras cirurgias e é soropositivo fazem parte do grupo que precisa de precauções redobradas.

Dos cânceres de pele os maiores são os não-melanomas e os melanomas. O primeiro tipo é mais comum e não tão grave. O início é marcado como machucados na pele que estão sempre abertos. O segundo tipo se forma através de manchas, é menos frequente e muito mais perigoso. Os dois, assim como outros tipos de cânceres podem ser curados sem grandes dificuldades se diagnosticados no início, mas apesar disso há risco de morte.

Alerta Vermelho

Proteger a pele não é difícil. Filtros solares, alguns tipos de tecidos e até mesmo as cores colaboram com a prevenção.

FPS: O Fator de Proteção Solar tem a ver com o período a mais que sua pele vai durar sob a luz do sol sem se prejudicar. Uma pessoa de pele clara cuja pele fica avermelhada em 20 minutos, teria 430 minutos a mais antes de esturricar utilizando protetor com FPS 30. Como os filtros chegam a ter 50% do poder de proteção diminuído por causa da água, esqueça as promessas anti-água e retoque o filtro sempre que a pele estiver molhada, por suor ou água.

Melanina: A pigmentação natural da pele protege contra o sol, mas de um modo mínimo. Portanto, não importa a cor, é necessário usar filtro solar para se proteger. Pessoas negras devem utilizar Fator 15 (94% de proteção); pessoas pardas ou amorenadas, Fator 30 (97% de proteção) e pessoas brancas, Fator 30 ou 60 (98% de proteção).

Tecidos: Alguns tecidos bloqueiam os raios ultravioleta. Poliéster e poliamida são muito bons. O guarda-sol, para proteger precisa ser fabricado em tecido encorpado, com enredo fechado e rijo. Composição de náilon não cai bem.

Cores: Curiosamente, elas ajudam. Uma roupa vermelha de poliamida tem nível de proteção de até 95%, enquanto uma blusa seca de algodão protege em até 70%. Amarelo e branco são cores que não ajudam muito, pois seu bloqueio contra os raios solares não é muito eficiente.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.