Como funciona um assento ejetor

Em aeronaves o assento ejetor pode salvar vidas no caso de curto no sistema de voo ou incêndio. Veja como funcionam os sistemas de ejeção.

O assento ejetor usa dois foguetes para impelir o piloto para fora da aeronave, e dois paraquedas para pousar com garantia. A ejeção é acionada manualmente e funciona através da ação conjunta de vários sistemas, assim como a aterrissagem. Tudo ocorre rapidamente; do momento em que o piloto aciona a alavanca até a abertura do paraquedas apenas 5 minutos se passam. Esse tipo de evacuação pode ser instalado em qualquer aeronave, mas é geralmente usado em aviões militares, já o valor é muito alto e a utilidade pouca em outros tipos de avião.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Saída de Emergência

– Quando a aeronave é atingida por um avião inimigo, cabe ao piloto escolher quando acionar a alavanca. Ao contrário de outras informações, a ejeção não surge no painel. Para ejetar o piloto puxa a alavanca unida ao assento e assim começa a saída.

– Assim que é ativada, a alavanca ativa a catapulta localizada atrás do assento, que impulsiona o banco para fora. A ejeção ocorre usando-se a pressão do ar e trilhos ligados ao corpo da aeronave. É passando por esses trilhos que o assento do piloto vai para cima.

– Enquanto a catapulta funciona, a alavanca liga um sistema de contração das faixas em torno das pernas do pilota. As alças mantêm-se flácidas enquanto a alavanca fica parada, mas se ajustam às pernas do piloto, para que fiquem próximas ao assento, para que não atinjam partes da aeronave enquanto o banco sobe.

– O protetor transparente acima do piloto (canopi) é lançado para o alto maquinalmente no momento em que a alavanca é acionada. Assim que a catapulta empurra o banco, os foguetes abaixo do assento são ativados. Eles são os responsáveis por atirar o banco para o ar, em até 60 m acima do avião. A composição varia com o modelo, mas no geral o combustível é formado por alumínio, carvão e alguns outros compostos químicos.

– O momento de ativar os paraquedas é calculado por um sensor de velocidade e altura localizado nas costas do assento. Em altitudes elevadas, os paraquedas são ativados com certa demora. Se a altitude for baixa assim com a velocidade, apenas um paraquedas é solto: o principal. O estabilizador fica desativado.

– Quando já está perto do solo o piloto ativa um sistema que folga as travas que o mantinham preso ao assento desde a decolagem e deixa o assento tombar, após de pegar o kit de sobrevivência preso ao banco. No kit há itens de primeiros socorros e um bote, que infla automaticamente em caso de pouso sobre a água.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

2 Comentários

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.