Como funciona o Fies?

Atualmente, mais de 1.000 instituições participam do Fies

Sucessor do Programa de Crédito Estudantil, o Fundo de Financiamento Estudantil (Fies) é um programa do Ministério da Educação para financiar cursos de ensino superior. Os estudantes sem condições financeiras para arcar com as mensalidades se inscrevem no SisFies (Sistema Informatizado do Fies), no site do MEC. O financiamento cobre de 50% a 100% do valor das mensalidades. Conheça como funciona o Fies.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Podem participar alunos com bolsa parcial de estudos, inclusive pelo ProUni (neste caso, a aprovação do financiamento independe do comprometimento da renda mensal), desde que tenham prestado o ENEM (Exame Nacional do Ensino Médio). É preciso estar matriculado numa instituição privada de ensino superior ou já estar cursando a graduação.

A exceção fica por conta de inadimplentes com o extinto Programa de Crédito Educativo, que ficam impedidos de solicitar o benefício. Alunos com trancamento geral de disciplinas não podem contratar o Fies. No caso de a mensalidade comprometer menos de 20% da renda mensal per capita, o financiamento não será aprovado.

O sistema é simples: o estudante informa CPF, data de nascimento e e-mail. Recebe uma mensagem de confirmação e então informa seus dados, do seu curso e as condições de financiamento.

A partir daí, o estudante tem dez dias para validar as informações na Comissão Permanente de Supervisão e Acompanhamento, na instituição em que estuda. Esta comissão é responsável por confirmar os dados enviados ao Fies.

Posteriormente, o estudante deve comparecer a um agente financeiro do FIES (Banco do Brasil ou Caixa Econômica Federal), para contratar o financiamento.

No site, pode ser feita a simulação do financiamento, para que o aluno saiba quanto irá pagar depois de concluir seu curso.

Durante o curso, o estudante pagará um valor de até R$ 50 a cada três meses, para cobrir os custos dos juros. Depois da conclusão, ele terá 18 meses de carência (nesse período, o valor referente aos juros continua sendo cobrado). O saldo a cobrar pode ser financiado em até 13 anos (por exemplo: um estudante que financiou quatro anos de curso tem esse período multiplicado por três, acrescido de mais 12 meses).

Desde 2010, o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação é o gestor do Fies e os alunos podem se inscrever em qualquer época do ano.os juros atuais são de 3,4%.

Mais de 300 mil alunos já se inscreveram neste programa e o MEC informa que outros 120 mil contratos estão sendo processados.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

2 Comentários

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.