Como funciona mochila a jato

A mochila a jato aparece muito em histórias em quadrinhos e desenhos, e não é só imaginação, mas apenas os profissionais usam.

Esse tipo de instrumento de voo individual pode ser de dois tipos: o primeiro é realmente a jato, como diz o nome e o outro funciona com uma hélice. Pelos anos de 1920, havia alguns personagens do futuro, que voavam com máquinas especiais, e faziam coisas futurísticas modernas para a época. Foi apenas nos anos 60 que os jetpacks começaram a vir para o presente.

mochila-a-jato

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Uma das primeiras mochilas a jato de verdade foi a Bel Rocket Belt, que fazia apresentações em alguns eventos importantes, de grande porte e grande público, como as olimpíadas. Somente profissionais têm permissão para usar o instrumento. As pessoas comuns podem voar apenas com o Martin Jetpack, modelo de hélice.

Voando Alto

Entre os dois modelos existentes hoje, ao contrário do que muita gente pensa, o jato não é de fogo, e o de funcionamento a hélice é muito vantajoso em todos os sentidos.

BELL ROCKET BELT

Custando 200 mil dólares, esse jetpack pode chegar a 96 km/h, a uma altura de 30 metros e tem capacidade para voar sozinho durante 10 minutos, no máximo.

1. Para funcionar o equipamento contém um cilindro central com nitrogênio e cilindros laterais contendo água oxigenada. O nitrogênio pressiona a água até espaços com chapas de nitrato de samário. Em contato com o metal, a água oxigenada passa a ser hidrogênio e vapor, que sai com grande força e velocidade do mecanismo. Assim forma-se o jato.

2. Alavancas controlam a direção. O manche direito define a força e o esquerdo movimenta-se em todas as direções, e define para que lados vão os tubos. Os tubos tem desenho de ampulheta esticada, para que os gases saem com mais velocidade.

MARTIN JETPACK

Com preço de 100 mil dólares esse modelo funciona à hélice e alcança velocidade de 101 km/h a uma altura máxima de 2.438 metros. A capacidade de voo é de 30 minutos.

1. Mover o manche direito para trás ou para frente comanda a direção, e movê-lo como em motos pode acelerar ou frear o jetpack. A outra alavanca faz o aparelho retroceder, avançar ou girar.

2. São 114 kg de equipamento, segurados por um trem de pouso central e hastes auxiliares móveis. Se o piloto estiver muito alto e houver uma falha no veículo, um paraquedas militar pode ser acionado.

3. Movido a gasolina, com potência de 200 cavalos, as hélices ficam na altura do ombro do piloto, uma de cada lado. Se colocado em termos, o nome “jetpack” não funciona, pois não é um jato que impulsiona o veículo, mas hélices.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.