Como fazer uma redação dissertativa

Conheça as dicas mais importantes para escrever uma redação dissertativa nota 10.

A redação dissertativa caracteriza-se por ser um texto que acolhe a defesa de uma tese (posição) sobre um determinado assunto, sendo que essa mesma tese se apoia em um conjunto de argumentos que justificam o ponto de vista do interveniente em causa (escritor).

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

O objetivo principal deste tipo de texto prende-se, naturalmente, com a clarificação do leitor por meio da exposição de argumentos bem estruturados – tanto a nível sequencial como a nível de solidez teórica – que o permitam conquistar, fazendo com que ele possa aderir facilmente às idéias apresentadas. Nesta lógica, o texto deve encontrar-se devidamente estruturado, de modo a permitir que o encadeamento dos argumentos apresentados seja mais facilmente apreendido pelo público-alvo:

1. Introdução: contém a apresentação do tema a desenvolver no corpo do texto e o objetivo da discussão que daí resulta;

2. Desenvolvimento: parte em que se desenvolvem os argumentos a apresentar ao leitor com o intuito de o convencer, através da utilização de técnicas de apoio como a citação de exemplos, o fornecimento de dados quantitativos e qualitativos de fontes devidamente identificadas e a referência a opiniões de entidades (individuais ou coletivas) que reforcem a tese em causa;

3. Conclusão: encerra o texto por meio de uma referência breve aos pontos apresentados, permitindo que haja espaço à apreensão por parte do leitor face às informações desenvolvidas anteriormente.

Redação dissertativa: Linguagem, fator de importância

Neste tipo de redação, a linguagem coloca a tónica na defesa da tese e na forma como as idéias que a compõem se encontram articuladas entre si. Assim, podem verificar-se algumas particularidades no que respeita ao uso da linguagem no âmbito da redação dissertativa:

– Utilização da terceira pessoa;

– Menor recurso às figuras de linguagem, sendo que o seu uso deverá remeter sempre para o acréscimo de valor argumentativo para o ponto de vista que se pretende defender;

– Preferência pelo emprego de uma linguagem denotativa, sóbria e clara, de modo a que o leitor possa ser atraído e convencido pelo teor argumentativo e não por uma prosa arquitetada com a finalidade de ‘encher páginas’.

Redação dissertativa: Dicas auxiliares

É importante relembrar que as redações são, independentemente do seu estilo e temática, formas de comunicação com capacidade de alcance muito ampla. Nesse sentido, é importante que o escritor desenvolva o seu sentido crítico antes de conceber o texto, apostando na leitura e análise aprofundadas de bibliografia, informações e dados (inclusive estatísticos) sobre o tema que pretende desenvolver, de modo a que os argumentos apresentados ao leitor sejam consistentes com os princípios da veracidade e da solidez.

Em adição, deve haver lugar à atenção sobre possíveis erros ortográficos, de construção frásica, concordância e pontuação, para que a leitura se torne agradável e fluida.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.