Como evitar ou curar a ressaca

Desde que existe álcool existe ressaca, mas os pesquisadores ainda não sabem como ela ocorre e nem como curá-la.

Vem café, Coca-Cola, limão, banho frio e chazinho, mas nenhuma das opções e qualquer outra sobre curar a ressaca resolvem, e nada é comprovado cientificamente. A verdade é que existem escritos egípcios sobre a tal ressaca, mas até os dias de hoje os cientistas pouco sabem sobre ela.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

O “descaso” dos cientistas e médicos sobre um problema tão antigo é que esse mal-estar sempre foi considerado uma forma de restrição natural do organismo para estancar o excesso de álcool. Além disso, se criassem um comprimido para curar ressaca, as pessoas poderiam começar a beber mais e mais aumentando a dependência, já que depois o desconforto poderia ser evitado. Desse modo os cientistas permaneceram longe dos conhecimentos sobre o problema alcoólico.

Reduzindo o estrago

Já que ressaca não tem cura, o melhor mesmo é evitar. Saiba como algumas ações podem diminuir o risco de dor de cabeça, fraqueza, tontura e secura na boca que vem no dia seguinte à bebedeira.

Não beber… continua sendo a melhor opção.

Beber pouco… é um bom jeito de conter os danos. Alguns homens já se sentem mal de 5 a 7 doses, e as mulheres, de 3 a 5 é o suficiente.

Sem pressa… e com moderação. Em cada dose o fígado demora uma hora para eliminar o álcool. Beber assim ou mais devagar pode ajudar bastante.

Água… ajuda o corpo a manter-se hidratado. Cerca de 600 ml a 1.000 ml de urina se vão a cada dose de álcool. Beber água antes, durante e depois do álcool é uma boa opção.

Comida… também é vantajosa. Comer antes de beber faz com que o álcool seja absorvido mais lentamente, ainda mais se a comida for gordurosa.

Bebidas escuras… devem ser evitadas. Em poucas doses, cerveja e vodca fazem menos estrago do que vinho tinto. Mas depois de passar da conta, não há muita diferença.

Parar mais cedo… já que o álcool pode prejudicar o sono. Algumas horas antes de dormir, feche a conta, assim as primeiras horas se sono, quando se descansa de verdade não ficam a desejar.

Energéticos e álcool… não devem andar juntos. O energético não causa ressaca, mas além de alterar as batidas cardíacas, induz a bebedeira, e então a ressaca aparece.

Passar do limite… causa todos os outros problemas, por isso é importante saber quando parar. Se você bebeu muito, mas lembrou de algo no outro dia, aprenda com o erro e pare na hora certa.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.