Coisas que você limpou errado a vida inteira

É possível facilitar as coisas na hora da faxina. Confira uma relação de coisas que você limpou errado a vida inteira.

Limpar a casa não é uma tarefa prazerosa, mas é obrigatória. Ninguém gosta de viver em um chiqueiro, com o devido perdão aos porcos. Fazer uma tabela com tarefas diárias torna as coisas mais simples. Outro hábito que deve ser cultivado é limpar imediatamente os pequenos desastres cotidianos – o copo derramado, as folhas que entram pela janela, os pratos da última refeição. Mas existem alguns detalhes aos quais ainda precisamos atentar: são coisas que nós limpamos errado a vida inteira.

Com algumas dicas simples, é possível dar conta de algumas tarefas consideradas impossíveis – ou, ao menos, um tormento (que, se possível, deve ser adiado até o dia 30 de fevereiro). Mesmo continuando desagradável para a maioria das pessoas, a faxina pode ficar mais fácil – e, principalmente, muito mais eficiente.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Na cozinha

A tábua de carne é um utensílio bastante útil para preparar as refeições e ainda pode ser utilizada como uma pequena bancada, para não deixar os ingredientes espalhados (perdidos na verdade) pela pia, a mesa, o gabinete, etc.

Na hora de limpá-la, no entanto, muita gente desconhece um fato simples: o sabão não limpa a tábua, já que os restos de alimentos ficam retidos entre as fibras da madeira. Antes do detergente, o ideal é salpicar sal e esfregar meio limão sobre toda a superfície. A limpeza se torna mais completa e rápida. É preciso não se esquecer de deixar o utensílio secar totalmente antes de guardá-lo.

No Brasil, as tábuas de madeira foram proibidas pela ANVISA, sob a alegação de que o material é mais propenso a acumular diferentes espécies de bactérias. O substituto, no entanto (o polipropileno), também é suscetível a rachaduras – e o resultado é o mesmo. O único material que não apresenta fissuras é o vidro, mas ele não é reciclável. A solução é trocar periodicamente a tábua.

Panelas de ferro não devem ser lavadas com detergente, para não ter a vida útil reduzida. A melhor forma é retirar todos os resíduos, mas deixar um pouco da gordura que restou do cozimento (duas colheres de sopa são suficientes). Aqueça esta meleca e coloque duas colheres (sopa) de sal em uma folha de papel-toalha. O ideal é segurar o papel com uma pinça, para evitar queimaduras.

Esfregue a panela com o papel – o interior, as laterais e o fundo – até que os pontos amarronzados desapareçam (durante o processo, o sal vai ficando cada vez mais sujo). Enxágue em água morna, adicione mais duas colheres de óleo vegetal, aqueça e unte por dentro e por fora. Com o utensílio resfriado, utilize papel-toalha para espalhar o óleo por toda a peça. Espere secar naturalmente e ela está limpa, pronta para ser usada.

As cafeteiras elétricas são uma “mão na roda” de manhã cedo, quando precisamos fazer várias coisas ao mesmo tempo, para não perdermos os horários. Com o tempo, no entanto, o café se torna cada vez mais insípido (na melhor das hipóteses). É que o depósito de água e os dutos que levam a água aquecida para o pó acumulam impurezas.

Para eliminá-las, basta fazer uma solução de água e vinagre, em medidas iguais. Coloque a máquina em funcionamento até que ela “passe” toda a solução. Repita a operação, mas, na segunda vez, use apenas água (desta vez, para eliminar os resíduos de vinagre). Os próximos cafezinhos voltarão a ter o gosto e o aroma da primeira vez.

O ralador de queijo é algo que, se pudéssemos, nunca limparíamos errado: jogaríamos fora a cada vez que fosse necessário usá-lo. No entanto, enquanto não são lançados raladores descartáveis, é preciso limpá-los muito bem. Restos de alimentos danificam a peça e atraem baratas e formigas.

Quem já tentou limpar um ralador de queijo está feliz por manter todos os dedos das mãos. Outra grande frustração é tentar limpar com uma esponja ou lã de aço e, como resultado, ter um utensílio cheio de resíduos de alimentos, fios de aço e flocos de espuma.

Mas a tarefa é mais fácil do que se imagina. Uma batata terá que ser destacada para ir para o “front de batalha”. Basta ralar uma batata e todos os restos vão sair sem esforço. Não se trata de mágica: o tubérculo é rico ácido oxálico, que funciona como uma espécie de ímã invertido, que retira os restos de queijo e de vegetais.

Sal milagroso

O bicarbonato de sódio apresenta diversas soluções para a limpeza, inclusive de algumas coisas que limpamos errado a vida toda. Uma delas é a forma de assar (especialmente aquelas reservadas para pratos gordurosos). Com o tempo, restos microscópicos vão se acumulando na superfície. Além disso, o calor e a exposição ao fogo ajudam a manchar o recipiente.

Para acabar com as manchas, basta uma solução de uma colher (chá) de água para uma colher (chá) de bicarbonato de sódio. Além de retirar resíduos, a mistura também restaura o brilho – não apenas de formas, mas também de panelas. Qualquer recipiente precisa ser muito bem enxaguado antes da lavagem final.

Na limpeza do forno, um truque simples é despejar uma solução de amoníaco no piso e deixar agir por algumas horas (afinal, ninguém tem pressa de limpar o forno). Em seguida, passe um pano com água e bicarbonato de sódio para fazer a limpeza final.

No tampo do fogão, a tarefa é mais simples: não é preciso utilizar vários produtos: uma esponja com água e bicarbonato é mais do que suficiente. Quando o inox estiver totalmente regular, é preciso secar com um papo limpo e seco. A solução também serve para limpar os queimadores, acionadores e mesas de vidro temperado.

Os colchões precisam ser limpos e higienizados regularmente. A primeira providência é aspirar toda a superfície e as laterais, para reduzir a colônia de ácaros que passam a noite conosco (pode ser nojento, mas é a pura verdade; eles também estão em outros locais da casa, como tapetes e cortinas). Salpique um pouco de bicarbonato e deixe agir por algumas horas. Aspire mais uma vez e a cama está pronta para ser arrumada.

No banheiro

A forma correta de limpar o chuveiro não é desaparafusar a tampa de saída de água? Não! Algumas pessoas chegam a desinstalar o chuveiro na tentativa de desentupir os buraquinhos que não estão deixando a água passar e transformando a ducha em um torturante pinga-pinga, que não aquece no inverno, nem refresca no verão.

Em primeiro lugar, a culpa não é do chuveiro (ao menos, na maioria das vezes). Quando tomamos um banho, mesmo morno, moléculas de gordura se desprendem das camadas superficiais da pele e o vapor as leva para cima: são elas que entopem as saídas de água.

Existe uma maneira bem mais fácil de fazer a limpeza completa – uma tarefa errada durante a vida inteira. Pegue um saco plástico sem furos, encha com um pouco de vinagre branco e deixe o distribuidor de água imerso nesta solução por uma hora (ou mais, se estiver muito sujo). Tome cuidado para não molhar os fios elétricos. O saco pode ser preso com um elástico. Depois disto, um pano úmido, sem nenhum material de higiene, é útil para retirar os últimos resíduos. Termine a limpeza com um pano seco e a próxima ducha já está garantida.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.