forbrukslånhjelpen | lån på dagen | billig forbrukslån med lav rente

Coisas que não devem ser partilhadas nas redes sociais

As redes sociais já fazem sucesso há mais de uma década, mas há coisas que não devem ser partilhadas.

Facebook, MySpace, Orkut, LinkedIn, são apenas alguns dos mais de 100 sites que reúnem amigos e conhecidos em redes sociais. Eles servem para conversar, manter contato, postar opiniões e interesses e conhecer pessoas novas. Mas algumas coisas não devem ser partilhadas nas redes sociais: pode-se perder o emprego (ou a oportunidade de obter um: os departamentos de RH sempre checam os perfis publicados na internet) e arriscar-se a um sequestro e outros crimes, dependendo das informações da sua página pessoal.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Não publique planos de passeios, festas e viagens. Criminosos podem utilizar as informações contra você, ex-namorados podem estragar o encontro com um novo pretê e amigos íntimos podem se considerar desvalorizados ao receber um convite “comunitário” para uma festa. Aquela pessoa que você encontrou, que parecia superinteressante, mas acabou se revelando uma chatice tremenda também vai conhecer os seus planos.

Não vincule suas páginas. Estabelecer um link significa partilhar as informações nas duas redes. Uma declaração considerada ingênua no Facebook pode ser comprometedora no LinkedIn, rede ligada à vida profissional. Da mesma forma, não partilhe informações do trabalho nas redes.

Muitas empresas chegam a proibir comentários e quase todas não veem com bons olhos a comunicação de atividades internas. Falar de uma promoção pode parecer banal, mas pode prejudicar o relacionamento com os superiores.

Há pouco tempo, ficou conhecida a história da mãe que postou a foto do filho com a seguinte legenda: “Fulano já vai sozinho para a escola”. O garoto foi sequestrado na mesma semana. Cerca de 40% dos internautas postam fotos pessoais e da família, dando informações que podem ser prejudiciais.

Mesmo não tendo repercussões tão desagradáveis, antes de colocar uma foto na sua página, pense se ela é adequada para seus amigos, colegas de trabalho, chefes, vizinhos, a comunidade da igreja. As fotos do corpo sarado ou do biquíni incrível das férias de verão podem ser constrangedoras em determinadas situações.

Cuidado com as comunidades a que você adere e com as pessoas que você aceita compartilhar páginas. Já está comprovado que a imensa maioria dos internautas aceitam convites de desconhecidos e, sem querer podem estar topando ser amigos de neo-nazistas, racistas e coisas piores. Verifique sempre quem está convidando: se não conhecer, evite.

Conversas não devem ser postadas nos murais, que são espaços para apresentar interesses, acessíveis a todos os cadastrados na rede social. Prefira o e-mail ou o Messenger, em que é possível salvar os bate-papos, sem que mais ninguém tome conhecimento das informações trocadas.

Por fim, não dê informações pessoais: endereço, telefone, salário, problemas médicos e profissionais. Seus dados podem ser roubados para transações bancárias, você pode ser vítima de crimes (mais uma vez) ou simplesmente receber a visita daquele chato com quem você estudou há 20 anos. Pode parecer incrível, mas há pessoas que partilham as senhas.

Lembre-se: o que é postado no mural das redes é acessível para todos. Se você faz parte da metade dos internautas que permitem acesso livre a todas as informações, sem classificar os amigos, a situação é ainda pior.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.