forbrukslån på dagen | billig lån lav rente | refinansiering

Brasil: Como mudar a violência no país?

A violência na sociedade brasileira: como mudar as regras desse jogo.

Como mudar algo que já está, infelizmente cravado e incorporado na sociedade brasileira? A violência infelizmente faz parte do nosso dia-dia, então a banalizamos e não nos importamos com as mortes, os assaltos a mão armada aos roubos de carro seguidos de morte que se tornaram tão corriqueiros no nosso dia a dia. Devemos nos esquecer e não nos importar? Ou devemos discutir e protestar para que alguma coisa mude?

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

A violência se tornou tão banal para a sociedade brasileira que nem nos surpreendemos se há uma notícia de uma chacina em uma favela de qualquer cidade grande com um grande número de mortos. Pensamos ou dizemos que isto “acontece” e é “normal” ou afirmamos: “só pode ser dívida de droga”. E continuamos trabalhando com toda normalidade ou estudando e às vezes nos esquecemos de comentar a mesma notícia com o nosso colega de trabalho ou de escola e continuamos nossa vida sem nos importar.

E isto é, infelizmente, realidade na sociedade brasileira, não discutimos sobre tais assuntos com nossos pais, nossos filhos, nossos amigos ou professores, não buscamos soluções e nem ao menos nas eleições nos lembramos, os políticos nos fazem esquecer tais notícias e agora o que fazer? A sociedade brasileira está perdida para sempre? E como mudar as regras desse jogo?

Não adianta dizer: Eu não tenho culpa do que está acontecendo! Pois tem sim, em primeiro lugar: votamos em políticos incompetentes que não se preocupam em investir na educação, em segurança e em obras a longo prazo para que essa situação violenta não perdure, em segundo lugar: não educamos nossos filhos como se deve, não impomos limites a ele e o abandonamos a “Deus-dará”, banalizamos a sua experiência com as drogas, e as suas brigas na escola, até o ponto em que ele se perca totalmente e se afunde, aí nos preocupamos, talvez seja tarde, ou ele estará numa penitenciaria ou no cemitério municipal de nossa cidade.

Convivemos com isto todos os dias e temos que mudar isto, a de se haver uma comoção nos meios de comunicação, que devem propor soluções, conscientizar a população da gravidade do que está acontecendo e não banalizar e “sensacionalizar” como fazem a maioria dos telejornais de violência, que nos passam tudo como se fosse um filme de ação e passam ao telespectador o desejo de sangue.

Devemos ir as ruas e protestar, na hora do voto escolher o candidato mais preparado e honesto, e após isto cobrar o cumprimento das promessas de eleição, educar nossos filhos para a paz, o respeito e a solidariedade e não acharmos comum a experiência com drogas com um pensamento escabroso: “ isto é coisa da idade”.

Devemos reagir senão nosso país se perderá, com a violência o país só perde, as notícias são enviadas para todo o mundo denegrindo a imagem de nosso país e afastando investimentos em turismo ou afastando os próprios turistas de visitar o país. Além de empresários que desistem de investir no Brasil e isto é triste, pois nosso país é tão belo.

Quantas mães terão que chorar a perda dos seus filhos até que tudo mude, ou nuca mudará, pois ver pais enterrando os filhos já é uma coisa natural de se acontecer no Brasil. É necessário pensar, refletir, e principalmente agir, pois o Brasil e a sua sociedade estão cada vez num túnel onde não se há nem esperança de luz.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.