Bebidas energéticas funcionam?

Os energéticos apresentam cafeína, taurina e carboidratos, e funcionam como uma fonte extra de energia.

As bebidas energéticas têm grandes doses de cafeína, que ajudam a afastar a sonolência. Mas o prazo para o efeito expirar é relativamente curto: cerca de três horas.

Além disso, é preciso fazer uma conta para saber quanto é preciso ingerir para se manter alerta: o peso corporal vezes três é o número de miligramas necessários para manter-se em alerta. Seguindo a regra, os energéticos funcionam. Uma pessoa de 60kg precisa de 180mg diários de cafeína. Um energético contém no máximo 35mg/100ml.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Os energéticos são também ricos em carboidratos e taurina, que fornecem energia ao organismo, para acelerar o metabolismo. Principalmente depois de uma noite em claro, estudando, os energéticos funcionam, deixando o organismo pronto a dar respostas rápidas aos estímulos externos.

Para quem está acostumado a beber várias xícaras de café diariamente, o efeito dos energéticos é menor, porque o corpo acostumou-se a funcionar com doses regulares de cafeína.

A taurina, por seu lado, reduz o efeito depressor produzido pelas bebidas alcoólicas, deixando a pessoa mais estimulada. No entanto, isso pode levar a um consumo maior de álcool nas baladas, porque tontura, cansaço e sonolência demoram mais a aparecer. Mas a substância apenas mascara o mal-estar, que vai se instalar um pouco mais tarde, mas certamente com mais intensidade. A taurina também fortalece as contrações cardíacas.

Há efeitos colaterais e contraindicações. Os energéticos são diuréticos, o que provoca um aumento da frequência das idas ao banheiro e, com isso, perda de hidratação e de sais minerais, como cálcio e magnésio, o que causa cãibras dolorosas. Se for ingerido em excesso, provoca insônia.

A mistura de energéticos e álcool é perigosa. Os dois líquidos aceleram o coração e podem provocar arritmias, que às vezes precisam de socorro médico para ser revertidas. Outro problema é que os energéticos diluem a bebida alcoólica e disfarçam o gosto, levando ao aumento do consumo. Isto tem efeitos imediatos (problemas gastrointestinais, coma alcoólico), de médio prazo (pode levar ao alcoolismo) e de longo prazo (úlceras, gastrites e cirrose hepática). Se nada disso acontecer, um fato é certo: a tremenda ressaca no dia seguinte.

Quem está sob medicação, mulheres grávidas, crianças e idosos devem consultar um médico, para saber se a ingestão de energéticos pode trazer algum inconveniente.

Por fim, energéticos aumentam a frequência cardíaca (por isso mantêm o corpo em alerta, ao aumentar a oxigenação do cérebro). Pessoas com problemas cardíacos devem evitar os energéticos, que devem ser tomados com moderação mesmo por pessoas saudáveis: a eliminação de cálcio pelo organismo está relacionada à osteoporose.

Energéticos funcionam, mas o consumo excessivo traz problemas sérios.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.