Ayrton Senna: 21 anos de seu tricampeonato na F-1

Em 20 de Outubro de 1991 Ayrton Senna conquistava pela terceira vez o campeonato mundial de F-1

Ayrton Senna da Silva esse é o nome de um dos maiores ídolos que o Brasil já teve. Em 20 de Outubro de 1991 Ayrton Senna espantava o mundo e conquistava pela terceira vez o campeonato mundial de fórmula 1 se igualando a Nelson Piquet e deixando seu nome gravado definitivamente na história do esporte. Os outros dois títulos de Senna, foram conquistados nas temporadas de 1988 e 1990 com a equipe Maclaren.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Na temporada de 91, Senna confirmou todo o seu favoritismo, vencendo as corridas de forma convincente e abrindo uma vantagem de 24 pontos do segundo colocado, o inglês Nigel Mansell. Outro fato curioso, é que nessa mesma temporada foi à despedida do brasileiro Nelson Piquet e a estreia daquele que seria o maior campeão da fórmula 1 o alemão Michael Schumacher ambos correram a temporada com a mesma equipe a Benetton.

Infelizmente esse seria o último título mundial do brasileiro que veio a falecer em 1994 num grave acidente no circuito de Ímola, na Itália.

Ayrton Senna ficou marcado na memória dos brasileiros. Ele era um ídolo simples, que gostava de falar a verdade e defender seu país aonde quer que estivesse. Além de ter sido uma pessoa que se preocupava com a pobreza do país e a crise econômica que assolava o mesmo. Suas conquistas eram consideradas como “a única alegria do povo”, já que o futebol não ganhava copas do mundo desde 1970.

Mas acima de sua personalidade e seu carisma, seu talento nas pistas era incontestável. Foi considerado em 2009 pela revista inglesa Autosport em uma pesquisa realizada com 217 pilotos de fórmula 1 como: “ o maior piloto que a fórmula 1 já teve” e que se estivesse vivo até hoje, teria ultrapassado o número de conquistas de títulos mundiais de Michael Schumacher.

Arrojado, ousado, habilidoso e explosivo pelo modo como pilotava, arrumou várias brigas e adquiriu grande rivalidade com o francês Alain Prost.

Prost era seu companheiro de equipe na McLaren 1988, sendo que a dupla se tornou infalível enquanto estavam juntos. Venceram 15 das 16 corridas da temporada, tendo Senna como campeão e Prost vice-campeão. A partir daí uma rivalidade histórica nasceu como nunca visto antes na fórmula 1.

Prost acusava a equipe de dar privilégios a Senna. Batidas entre os carros dos dois eram frequentes, discussões e declarações polêmicas também. Mas Senna provou nas pistas que era melhor que o francês, entre seus inúmeros recordes na carreira, destaca-se o de ser o piloto de fórmula 1 que mais venceu na pista de Mônaco, um dos circuitos de rua mais difíceis da F1.

Sua vida pessoal também foi marcada pelo rápido namoro com apresentadoras famosas como Xuxa e Adriane Galisteu. Após sua morte foi revelado que havia doado em segredo antes de morrer, R$ 400 milhões de sua fortuna pessoal para instituições de caridade. Atualmente o Instituto Ayrton Senna mantém vivo o sonho do piloto brasileiro, que tinha como objetivo principal, diminuir a pobreza e a miséria do país. Seu instituto é administrado pela irmã de Ayrton, Viviane Senna.

Enfim, todo brasileiro deve se lembrar dessa conquista e se orgulhar do tricampeonato de Ayrton Senna na fórmula 1, pois dificilmente o Brasil terá outro ídolo no esporte igual a ele.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.