Atividades para pais e filhos

Casais precisam adotar atividades físicas para o bom desenvolvimento dos filhos.

As atividades físicas são divertidas, garantem a integração entre pais e filhos e contribuem para o desenvolvimento emocional adequado das crianças. Muitos casais modernos têm abusado das babás eletrônicas – TVs e computadores – para manter os filhos entretidos.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Praticadas desde a infância, as atividades físicas reduzem drasticamente o risco de mortes prematuras, AVC, doenças cardiovasculares, câncer de cólon e de mama, diabetes do tipo II e outras doenças relacionadas ao sedentarismo. Os benefícios também são transferidos para os pais que não praticam exercícios. Além disto, as brincadeiras e esportes praticados num clima harmonioso se transferem automaticamente para a vida adulta. É um efeito dominó: filhos que brincam com os pais adotarão a mesma conduta quando chegarem os netos, bisnetos, trinetos.

Para começar

Os pais transmitem mais do que características biológicas para os filhos: ensinam condutas, valores e atitudes em relação à vida. As atividades podem começar com um simples passeio pelo parque, entremeado com brincadeiras como esconde-esconde e cabra-cega. Não requerem nenhum acessório e podem ser feitas em qualquer lugar.

As brincadeiras ao ar livre contribuem para o desenvolvimento da coordenação espacial (conhecimento do meio envolvente), uma das habilidades necessárias para o aprendizado. Antes de se alfabetizar, por exemplo, a criança precisa saber ir e vir, localizar-se no tempo e no espaço. A coordenação motora também pode ser beneficiada com o simples andar sobre uma linha, não pisar nos intervalos do cimento ou alternar os passos entre os claros e escuros do piso.

Algumas academias vêm adotando práticas para reunir a família, com atividades adequadas para cada faixa etária. Quem gosta de malhar pode consultar seu personal trainer sobre esta possibilidade. Antes de envolver-se em atividades físicas que exigem maior resistência, é preciso uma avaliação médica.

O diálogo entre pais e filhos também é valorizado com a adoção de atividades físicas realizadas pela família. Isto fortalece os laços, aumenta a cumplicidade e tem um bônus: amplia o vocabulário das crianças.

Para desenvolver as atividades

Alguns cuidados devem ser tomados antes da prática de exercícios físicos. O alongamento e aquecimento dos músculos e articulações previne contra lesões e podem ser feitos de maneira lúdica. Basta levantar a criança pelos braços, esticar os membros e girar o tronco e os quadris.

Em apenas alguns minutos, a família inteira está pronta para os exercícios, que incluem caminhadas, corridas, ciclismo. Além de favorecer o desenvolvimento físico, o contato direto confere sensação de segurança para as crianças, que se sentem seguras com a presença dos pais e desenvolvem os medos necessários para sua proteção: de animais, pessoas estranhas, etc.

As práticas continuam durante a adolescência, com jogos e esportes cujas regras são mais elaboradas. Uma vez que os passeios em família são incluídos na rotina, dificilmente serão desprezados. A diferença é que, enquanto com as crianças os pais propõem a atividade e ditam as regras, com o avanço da idade, os filhos se tornam coparticipantes, sugerindo e modificando. É a conquista progressiva da independência.

Nos dias de chuva

Não é possível ficar ao ar livre quando está chovendo ou fazendo frio. Mesmo assim, é possível inventar atividades para desenvolver com as crianças. Jogos de tabuleiro, como damas, gamão, xadrez chinês e ludo têm regras simples e podem ser praticados a partir dos quatro anos de idade.

A leitura de histórias aumenta a criatividade das crianças, desenvolve o gosto pela literatura e potencializa o interesse pela alfabetização. Sempre que possível – e não apenas nos dias de chuva, uma roda de contação de histórias pode ser organizada. Os livros devem ser escolhidos de acordo com a idade: muitas ilustrações e pouco texto para os pequenos, mais informações e detalhes vão sendo introduzidos gradualmente, de acordo com o desenvolvimento intelectual. As crianças podem ser estimuladas a recontar as histórias e representar algumas cenas: saltar como os sapos, voar como as aves, agir como a bruxa, a fada ou o príncipe.

A leitura tem uma vantagem a mais: à noite, na hora de dormir, predispõe ao sono. Não se pode esperar que uma criança exposta a uma carga excessiva de informações, como jogos eletrônicos e desenhos animados, adormeça com facilidade quando chamada a ir para a cama.

TV e computador, no entanto, não são vilões. Auxiliam no aprendizado, melhoram a criatividade e estudos indicam que aumentam as sinapses (conexões entre neurônios, as células nervosas). O excesso de exposição, apenas, como em qualquer outra atividade, é prejudicial.

Exercícios, esportes, brincadeiras, passeios, TV e internet, em doses corretas, garantem o desenvolvimento pleno das crianças. Elas se tornarão adultos ajustados e multiplicarão as condutas entre seus filhos. Como dizia um anúncio comercial antigo: “não basta ser pai, tem que participar”.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.