Atitudes que pioram uma briga conjugal

Todo casal tem suas diferenças, mas algumas atitudes apimentam uma briga conjugal.

Discussões fazem parte de qualquer relacionamento, mas algumas atitudes, gestos e até a posição corporal podem incentivar uma briga conjugal. Para manter a harmonia, a melhor conduta é: quando um explode, o outro age como bombeiro, o que nem sempre é fácil. Mas se é preciso discutir, algumas dicas podem “resfriar” as contendas. Vamos a elas.

O que um casal discute deve ser mantido em sigilo. Como cantava Herivelto Martins, “segredo é pra quatro paredes”. Comentar com amigos ou parentes pode provocar comentários e reacender os motivos da briga. Em boca fechada, não entra mosca.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Se algo está errado ou incomoda um dos parceiros, é melhor que seja conversado antes de acumular e provocar uma explosão. Não, mulheres, não estou dizendo que é preciso “discutir o relacionamento”, que, aliás, é uma das coisas que mais irritam os homens. Estou simplesmente dizendo que a toalha molhada na cama e a calcinha pendurada no box podem ser bem resolvidas com um pedido simples e educado: não deixe…

“Você sempre faz isto”. A menos que o parceiro seja um robô, suas atitudes nunca são totalmente previsíveis. Às vezes ele faz assim, às vezes ela faz assado. Usar a frase é chamar para a briga, e piora muito quando a ela se alia o “até sua mãe (ou seu pai) diz isto”. A menos que a intenção seja irritar ou provocar, não faça isto. Por que você iria irritar seu (sua) parceiro(a)? para terminar um relacionamento, por exemplo.

Não faça piadas, nem seja irônico. Quando o parceiro se queixa de alguma coisa, avalie se ele tem ou não razão e exponha seu ponto de vista com franqueza.
O corpo fala: braços cruzados e corpo inclinado para trás revelam intransigência, punhos cerrados apontam para a violência. Durante uma discussão, verifique o que seu corpo está dizendo e, se necessário, corrija a postura. Você está numa relação conjugal para completar-se e ser feliz, não existe outro motivo.

Não minta. Quando convivemos por um tempo com alguém, facilmente sabemos quando o parceiro está dizendo ou não a verdade.

Termine a discussão. Ouça, faça suas alegações, mude as atitudes, se for o caso, e encerre a conversa. De preferência, faça sexo muito prazeroso, para fazer as pazes definitivamente.

Por fim, se você e seu parceiro fazem o gênero “casal neuras”, talvez o melhor a fazer seja pôr um ponto final na relação. Brigas frequentes esfriam o desejo, podem abrir as portas para uma traição e fazem mal à saúde.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.