As civilizações da Mesopotâmia

Considerada um dos berços da humanidade, a Mesopotâmia abrigou a mais antiga civilização do mundo.

A Mesopotâmia situa-se no Oriente Médio, entre os rios Tigre e Eufrates. Seu formato de meia lua conferiu-lhe o nome de Crescente Fértil, por ser uma região propícia ao plantio, cercada por desertos e trechos montanhosos. Várias civilizações ocuparam o território.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Divide-se entre alta e baixa Mesopotâmia e conheceu a formação do Estado: a agricultura permitiu a sedentarização e, no século VI a.C., surgiram as primeiras cidades. Em pleno Neolítico, ou Idade da Pedra Polida, os homens criaram ferramentas sofisticadas, como o arado, que permitiram o aumento da produção agrária e consequente ampliação dos núcleos urbanos.

A partir de 3.000 anos antes de Cristo, cidades como Ur, Uruk e Nippur já mantinham relações comerciais. Mas, mesmo antes do advento da agricultura, os habitantes da região haviam desenvolvido uma foice de sílex, que lhes permitia colher uma quantidade maior de trigo e cevada selvagens, o que teria contribuído para o fim do nomadismo: a urbanização teria ocorrido antes do desenvolvimento de técnicas agrícolas.

Os habitantes destes núcleos urbanos drenaram pântanos e aprenderam a construir diques para evitar enchentes. As ruínas do complexo hidráulico indicam que eles já sabiam represar a água, para utilizá-la nos períodos de seca, tecnologia também desenvolvida pelos egípcios.

Mas ao contrário dos egípcios, os povos da Mesopotâmia nunca constituíram um império extenso:as cidades-estado são a característica da região, com algumas alianças temporárias: a regra geral era a conquista e destruição dos adversários. Há poucos sítios arqueológicos preservados e as informações são bastante reduzidas.

Uma fonte não arqueológica é a Bíblia, que traz relatos sobre Ur, Nínive e Babilônia. Historiadores antigos, como Heródoto, Estrabão e Eusébio citam a antiguidade da civilização, mas em relatos bem mais recentes, datados do século V a.C.

Entre 6000 e 5500 a.C., os mesopotâmicos criaram o arado. As primeiras aldeias surgem por volta de 5000 a.C., como atestam cerâmicas e outros artefatos. A civilização suméria surge por volta de 3000 a.C, época em que se desenvolveu a escrita cuneiforme.

Em 2500 a.C., Sargão I unificou a Mesopotâmia. 500 anos depois, surge a primeira civilização assíria. De 1900 a 1200 a.C., floresceu o império babilônico, no início do qual foi criado o código de Hamurábi, a mais antiga legislação conhecida..

Em 1100 a.C., Nabucodonor da Babilônia reunificou o reino, que duraria até 700 a.C. Em algum momento deste período, é criado o Reino de Israel, na Palestina, cujos habitantes foram escravizados por assírios e babilônios ao menos duas vezes.

O reino dos medos foi estabelecido em 700 a.C. e governou a região por cerca de 200 anos, quando os persas a dominaram. Crônicas da época afirmam que Ciro, o Grande, rei persa, conquistou Ecbatana, capital dos medos, e Babilônia.

No século IV a.C., Alexandre Magno, rei dos gregos, derrotou os persas e dominou a Mesopotâmia por um curto período. Com sua morte, poucos anos depois da conquista, a Mesopotâmia conheceu a decadência.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.