forbrukslån | forbrukslån på dagen | lendo forbrukslån

As 5 maiores lojas do e-commerce brasileiro

Com um mercado em expansão, lojas multimarcas se destacam no varejo eletrônico.

O e-commerce foi inventado em 1979 pelo inglês Michael Aldrich, que criou um sistema que permitia o processamento de transações online entre empresas e consumidores. Porém, apenas em 1995 o Ministério das Comunicações brasileiro liberou o uso da internet para fins comerciais no país.

De lá para cá, muitas lojas lojas surgiram e tantas outras desapareceram ou foram compradas por gigantes, mas muitas permaneceram e acabaram garantindo um lugar de destaque na preferência do consumidor. Coincidência ou não, 3 das lojas online mais antigas estão entre as 5 maiores do e-commerce brasileiro (ranking de lojas que mais venderam pelo Méliuz em 2015).

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

05-ecommerces-brasil

O comércio eletrônico só cresce no Brasil e essas 5 lojas têm papel importante nesse desenvolvimento.

Submarino

Criada em 1999, a Submarino é hoje a líder no segmento de comércio eletrônico no Brasil. O nome veio da necessidade de deixar claro para o consumidor que a loja oferecia uma enorme diversidade de produtos – um oceano imenso de possibilidades. Nesse contexto, o submarino atua como um veículo rápido, seguro e eficiente. Além disso, como a loja foi lançada no Brasil e na Espanha ao mesmo tempo, era preciso encontrar um nome “bilíngue”, que fosse fácil de memorizar e tivesse domínio online disponível nos dois países.

Americanas

Apesar da associação direta com as Lojas Americanas, que possui milhares de lojas físicas pelo Brasil, a Americanas.com é uma empresa totalmente separada. Lançada em 1999, a empresa de comércio eletrônico cresceu rapidamente, pois foi a primeira a oferecer sistema de cobrança de cartão de crédito online do país, além de ter uma logística especial que garantia a entrega dos produtos em até 48 horas, em qualquer lugar do Brasil.

Em novembro de 2006, as Lojas Americanas tornou-se acionista majoritária da B2W Digital, maior empresa do e-commerce brasileiro, resultado da fusão entre Americanas.com, Submarino e Shoptime.

Walmart

A gigante mundial do varejo abriu sua primeira loja física no Brasil em 1995 – o Sam’s Club em São Caetano do Sul (SP). Porém, sua operação online só começou a ser desenvolvida em 2007. Na época, o presidente do Walmart.com no Brasil, Flávio Dias, um executivo de 29 anos, foi contratado para criar o e-commerce da marca por aqui. O vice-presidente o apresentou uma folha em branco e disse que aquilo era o que tinham até o momento. Flávio não só rabiscou o papel com suas ideias, como as transformou em realidade. Hoje, o e-commerce brasileiro é tratado com a mesma importância do varejo físico dos EUA e exporta linhas de código para o país sede da empresa.

Extra

O varejo que faz parte do Grupo Pão de Açúcar surgiu de uma necessidade da companhia modernizar sua rede de hipermercados Jumbo, que existia desde 1971. A primeira loja física do Extra foi inaugurada em 1989, no Mato Grosso do Sul. Desde então, a rede ampliou sua atuação, criando a Drogaria Extra, Posto Extra e Extra Eletro, além de se tornar a única bandeira de hipermercados do GPA. No e-commerce, a marca mantém a diversidade de produtos e, por isso, atrai clientes que estão em busca desde eletrodomésticos à papelaria.

Ponto Frio

A loja que, na década de 1950, era referência na venda de geladeiras e máquinas de costura importadas, é hoje uma das maiores marcas do e-commerce brasileiro. Com o nome inspirado em uma marca norteamericana de refrigeradores – Coldspot – a loja lançou seu site em 1996, na época, exclusivo para consultas sobre os produtos e informações sobre a empresa. Apenas em 1997 se tornou um canal de vendas online que, assim como as lojas físicas, atualmente, pertence ao Grupo Pão de Açúcar.

Comprando pelo Méliuz em qualquer uma dessas lojas, o consumidor recebe de volta, em dinheiro, parte do valor gasto (cashback). Funciona assim: as lojas pagam para anunciar no Méliuz e, a cada compra realizada através do site, a empresa divide essa grana com o consumidor.

Está achando que é pegadinha? Afinal, quem recebe dinheiro por fazer compras? Os clientes do Méliuz. Veja você mesmo como o cashback funciona. Por esse link, quem nunca comprou pelo Méliuz tem direito a 100% de cashback – até R$ 30 – na compra de qualquer produto na Saraiva. Ou seja, você compra seu livro e ainda recebe de volta o que gastou (exceto frete).

Se você comprar um título de até R$ 30, todo o valor gasto volta para a sua carteira depois da confirmação da loja. Se o produto for mais caro, você recebe de volta os R$ 30. Isso significa que um livro que custa R$ 39,90, após o pagamento do cashback, vai sair por apenas R$ 9,90.

Lembre-se, a promoção é exclusiva para a primeira compra usando o Méliuz e é válida para qualquer produto da Saraiva.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.