As 10 cobras mais venenosas do mundo

Surpreendentes e perigosas, as serpentes mais perigosas que existem podem ser encontradas em vários países.

Existem cobras peçonhentas e não peçonhentas. As serpentes que não possuem veneno geralmente matam suas presas as envolvendo em um abraço mortal. As venenosas, por outro lado, partem para o bote e injetam o veneno na vítima através da picada. Para esclarecer, algo é considerado venenoso quando faz mal ao organismo se injetado ou ingerido. As 10 cobras mais venenosas foram definidas a partir de seu potencial de matar.

10. Lachesis muta (surucucu)

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Conhecida no Brasil como “surucucu”, essa serpente tem um veneno super tóxico que ataca o sistema nervoso, muitas vezes forçando o sobrevivente a amputar o membro atingido, ou pelo menos, adquirir uma cicatriz bem feia. Pode matar um homem de 75 kg com uma picada e a cada 10 pessoas atingidas, 8 morrem.

Veja também: As cobras mais venenosas do Brasil

9. Enhydrina schistosa (cobra-marinha)

A cobra-marinha-comum ou cobra-marinha-bicuda pode ser encontrada entre Madagascar e Austrália. Apesar de ser potencialmente perigosa, como são as cobras marinhas, mata “apenas” um humano por mordida. Cerca de 90% das vítimas morrem. Seu veneno causa parada respiratória e cardíaca se não houver atendimento médico em 12 horas.

8. Echis carinatus (víbora serrilhada)

O veneno da víbora serrilhada pode matar 2 humanos por mordida e provoca hemorragia interna. Encontrada na África e no Oriente Médio essa serpente tem o corpo amarelado e é extremamente perigosa e de temperamento agressivo, apesar de pequena.

7. Daboia russelii (víbora de Russell)

Encontrada no sudeste da Ásia, a víbora de Russell chegam a quase 6 metros de comprimento. Seu veneno, mesmo não sendo muito potente, é bem denso e causa hemorragia, e dores por cerca de 30 dias. Elas são calmas e não reagem à provocações, mas tornam-se extremamente agressivas a partir de certo ponto. Pode matar 3 humanos por picada.

6. Dendroaspis polylepis (mamba negra)

A mamba negra é clara, mas o interior de sua boa é preto como o nome. Podendo atingir mais de 4 metros, essa cobra matava todos os que recebiam o veneno, antes da criação do soro antiofídico. Normalmente seu veneno, que pode matar 4 humanos em uma picada, causa paralisia muscular no sistema respiratório, matando por asfixia. Sem atendimento médico, a morte ocorre em cerca de 20 minutos.

5. Pseudonaja textilis (serpente marrom)

A serpente marrom, que vive na Austrália, tem um veneno muito poderoso, que pode matar quatro homens. A boa notícia é que ela geralmente foge dos humanos, mas em caso de ataque sem aplicação de soro antiofídico, o veneno atinge a corrente sanguínea, causa coágulos, choques, coma e morte.

4. Acanthophis antarcticus (cobra-da-morte)

Conhecida como cobra-da-morte, é mais uma da Austrália. Ela é agressiva, tem presas bem grandes, o corpo pequeno, e pode atacar humanos sem hesitar. Seu veneno, com potencial para matar 4 homens, provoca paralisia nos músculos respiratórios.

3. Notechis scutatus (cobra-tigre)

A cobra-tigre vive entre a Austrália e a Tasmânia. Seu veneno é poderoso o bastante para matar 8 humanos, mas geralmente foge em sua presença. Na maioria das vezes, a morte ocorre devido à paralisia do diafragma, provocada pelo veneno.

2. Bungarus caeruleus (krait comum)

As cobras kraits têm ao todo 12 espécies e a krait comum é apenas uma delas. Vivendo no em regiões indianas, elas podem comer até mesmo outras cobras. Normalmente não ataca humanos, mas o veneno de uma picada pode matar onze. O local da picada fica indolor, mas depois de 6 a 12 horas, a vítima pode morrer asfixiada.

1. Oxyuranus microlepidotus (taipan-do-interior)

Também vinda da Austrália a taipan-do-interior é considerada a cobra mais venenosa do mundo por ter potencial para matar cerca de 100 homens com apenas uma gota de veneno. Felizmente a serpente vive em locais inabitados, mas em caso de incidentes, o soro antiofídico é bem eficaz. O veneno causa paralisia do sistema nervoso, respiratório, e por fim, asfixia.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.