Alergias a bijuterias

Normalmente, as pessoas que tem alergias a bijuterias apresentam coceiras e vermelhidão na região onde se encontra a bijuteria. Infelizmente, esse problema é mais comum do que a gente pensa, isso acontece porque a bijuteria contém outras substâncias sem ser o metal, mas o níquel. O níquel é um elemento usado na produção das peças fazendo com que o seu custo seja mais barato.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Quando você coloca uma bijuteria e ela fica com contato com a pele, especialmente as mais sensíveis, o corpo logo identifica o níquel e começa a produzir anticorpos, ou seja, começam a surgir vermelhidões, inchaços e, em muitos casos até o surgimento de feridas na região.

Existe um velho truque que dizem que evitam a alergia de bijuteria, é só passar uma camada de esmalte na bijuteria para criar uma camada protetora no acessório e evitar a alergia. Porém, o truque funciona, mas somente em poucos dias. A má notícia é que se uma pessoa tem alergias a bijuteria corre-se o risco dela também desencadear alergias ao esmalte, portanto, é melhor evitar esse truque.

Alergia desse tipo não tem cura, pois é uma reação do organismo a determinado objeto. A única maneira de evitar a alergia e não usar a bijuteria mais. No caso de alergias a brincos, a única possibilidade é usar brincos antialérgicos ou de ácido cirúrgico.

Se mesmo assim, a alergias continuarem é aconselhável aplicar uma pomada a base de corticóides para melhorar os sintomas da alergia e, principalmente evitar usar qualquer objeto em que o material for de bijuteria.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.