Acessórios indispensáveis para cães

As pet shops estão repletas de produtos, nem todos necessários. Confira quais são os acessórios indispensáveis para cães.

Depois de adotar um ou mais cães, os proprietários responsáveis tem uma longa lista de providências a tomar. A mais urgente é a visita ao médico veterinário, para colocar em dia a vacinação e a vermifugação. Se o animal não for utilizado para procriação, convém também esterilizá-lo. Não existe nenhum fundo de verdade na história de que os cães engordam ou perdem os instintos de proteção.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Com a saúde em dia – fato que garante muitos anos de brincadeiras e companheirismo –, é preciso providenciar o registro geral animal (RGA), que é obrigatório em alguns municípios brasileiros, mas, mesmo quando é optativo, é fundamental em caso de perda ou fuga. Em geral, o registro é obtido nos centros de controle de zoonoses, mas muitas clínicas veterinárias e pet shops fazem a mediação, mediante pagamento de uma taxa.

Que acessórios para cães comprar?

Alguns acessórios são indispensáveis. Os cães precisam de uma cama, se forem dormir em ambiente interno, ou de uma casinha, caso sejam mantidos no quintal. Ao instalar a casa, é preciso tomar alguns cuidados: a entrada não deve receber ventos e, nos dias frios ou chuvosos, precisa ficar protegida.

Em geral, os filhotes escolhem um local fixo para descansar e dormir. Desta forma, quem não quer que os animais se apossem da cama do casal ou do sofá precisa ensiná-los sobre quem é o dono de quê, quem manda na casa.

Para o transporte dos cães, é necessário comprar uma caixa adequada. Quando um filhote chega à casa, é preciso avaliar até que tamanho ele crescerá, para evitar a troca com muita frequência. A caixa de transporte é fundamental para viagens, idas ao veterinário, etc.

Os cães de pelo curto podem precisar de roupas para se proteger no inverno. O proprietário deve observar os hábitos do animal de estimação; por exemplo, se ele tem o costume de deitar-se em pisos frios, dificilmente será necessário comprar as roupinhas. Para os passeios, é bastante útil providenciar “calçados” – são uma espécie de meias, que impedem os cães de trazerem sujeira para dentro de casa.

É preciso, porém, acostumá-los desde filhotes.

Na hora da aquisição, dê preferência a tecidos naturais. Alguns tecidos sintéticos podem provocar alergias ou embaraçar os fios, prejudicando a aparência dos cães.

Algumas pessoas se entusiasmam e montam um imenso guarda-roupa para os cães. Isto, no entanto, é totalmente desnecessário. As roupas só têm utilidade no inverno e, em muitas regiões do país de clima mais quente, são dispensáveis. Alguns acessórios, como laços e fitas, podem inclusive comprometer a mobilidade dos animais.

Comedouros e bebedouros podem ser improvisados com tigelas velhas, mas as pet shops comercializam acessórios de diversos tipos (plástico, cerâmica, inox, alumínio, etc.), com preços acessíveis para todos os bolsos. As vasilhas de plástico, no entanto, apesar de muito comuns, são mais difíceis de serem limpas – e também podem ser destruídas por cães muito mordedores. Os utensílios de inox são os mais indicados, em função da higienização e da maior dificuldade de infecção por fungos e bactérias.

A escolha da ração é muito importante. Se o animal for trazido de um canil ou um abrigo, verifique com os tratadores qual a marca a que ele está acostumado. Se for necessário trocar, faça isto gradualmente, misturando a nova ração com a antiga. Em uma semana, os cães se acostumam com a mudança. É importante verificar que existem marcas específicas para animais filhotes, adultos e idosos, além de produtos indicados para determinadas doenças, fortalecendo o sistema excretor, por exemplo.

A coleira e a guia estão relacionadas à segurança dos cães – e, de acordo com o porte, também dos pedestres no trajeto do passeio. O RGA pode ficar preso à coleira, juntamente com o nome do proprietário e um telefone ou e-mail de contato.

A grande maioria dos cães exige passeios diários, para fortalecer os ossos e a musculatura, para que não fiquem entediados e também para gastar um pouco de energia. Os animais se acostumam facilmente com a rotina e precisam passear todos os dias, mesmo que esteja frio ou
chovendo.

De acordo com a legislação de várias cidades, algumas raças – como rottweiler e pitbull – precisam ser conduzidos com guia (e não com corrente) e devem ser mantidos com focinheira durante todo o período que estiverem fora de casa. Mesmo que eles sejam dóceis, podem causar acidentes.

Banho e tosa

Os cães precisam de banhos regulares, a cada semana ou quinzena. Os animais mais peludos e também os que apresentam subpelo e sobrepelo devem ser encaminhados preferencialmente a uma pet shop, para que a secagem seja feita corretamente. Não é apenas uma questão de estética, mas também de saúde.

A tosa é muito importante: ela impede o aumento da temperatura corporal de muitas raças caninas e aumenta o bem-estar dos pets. Os cães de pelo curto só precisam dos banhos, que podem ser mais frequentes. O xampu deve ser indicado para a pelagem (não é possível improvisar com produtos para humanos). Alguns itens previnem contra pulgas e carrapatos.

Todos os animais, no entanto, independentemente de porte e pelagem, necessitam ser rasqueados e escovados, para a retirada de pelos mortos, poeira, etc. A rasqueadeira é outro acessório importante, de uso semanal.

Brinquedos para cães

Os brinquedos são fundamentais para o desenvolvimento adequado dos cães. Bolinhas, ossos sintéticos, chocalhos, almofadas sonoras e muitos outros precisam estar disponíveis para os animais. As cordas dentais, além de distraírem os animais, são uteis para eliminar o tártaro e impedir a formação de placas bacterianas nas gengivas.

Um brinquedo resistente, confeccionado em borracha dura, é um acessório excelente para que os cães não “ataquem” sapatos, chinelos, roupas penduradas no varal, etc. Especialmente na época em que despontam os dentes permanentes, os animais precisam morder para amenizar dores e coceiras.

Os brinquedos estridentes são acessórios que garantem bons instantes de concentração dos pets. Eles consomem mais energia e adormecem com mais facilidade. Existem brinquedos de pelúcia desenhados especialmente para cães. No entanto, eles podem se confundir e atacar os brinquedos das crianças. É preciso avaliar caso a caso antes de se decidir pela compra.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.