A Riviera Francesa

Também chamada de Costa Azul – ou Côte d’Azur, a Riviera Francesa é uma das estações de veraneio mais luxuosas do mundo.

A Riviera Francesa é parte do litoral mediterrâneo, situado ao sul do país. Estende-se de Toulon a Menton, já na fronteira com a Itália. No final do século XIX, foi inaugurado um resort na região, que passou a atrair um número crescente de turistas. Inicialmente, os visitantes procuravam a Riviera Francesa nos meses de inverno, por causa do clima mais ameno do que no norte e centro da Europa. Gradativamente, passou a receber visitantes também no verão.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

As localidades mais importantes da Riviera Francesa, que fica no Departamento dos Alpes Marítimos, são Antibes, Brignoles, Cagnes sur Mer, Cap Bénat, Cap d’Antibes, Cap Lardier, Cotignac, Fréjus, Grasse, Grimaud, Île du Levant, Îles d’Hyères, Juan les Pins, Menton, Nice, Saint Jean du Cap Ferrat, Saint Tropez e Villefranche sur Mer. O principado de Mônaco e a cidade de Cannes, que abriga um dos principais importantes festivais internacionais de cinema (no mês de maio), também integram a região.

A maior cidade da Riviera Francesa é Nice, e também a porta de entrada para os turistas. É possível tomar um trem em Paris e desembarcar na bela cidade, famosa pelas suas praias e pelas baladas que reúnem famosos e anônimos. Nice possui um aeroporto internacional. Os deslocamentos para Menton e Toulon também são rodoviários, mas pode-se alugar um carro para explorar a Riviera. A paisagem das estradas do sul francês, que costeiam rochedos e praias, são deslumbrantes.

Para explorar toda a costa, é preciso reservar ao menos cinco dias da viagem e conhecer ao menos Mônaco, Cap Ferrat e Saint Tropez. Vale a pena reservar algumas horas para um passeio de iate ou lanche pelas ilhas. Os preços na Riviera Francesa variam muito, mas é possível encontrar boas opções de estadia, gastronomia e lazer por preços relativamente baixos.

Bem perto da Riviera, fica o Savoy, famoso pelas uvas para produção de vinho. Enólogos amadores ou profissionais não podem perder um passeio pelos vinhedos. Os vinhos rosé produzidos no Savoy são considerados os melhores do mundo.

A melhor época para visitar a região é no final da primavera e no verão, entre junho e setembro, quando as temperaturas são altas. É preciso passaporte com validade mínima de seis meses, visto de entrada, seguro-saúde (valor mínimo de 30 mil euros) e reserva em hotel. É conveniente um cartão de crédito internacional com a última fatura paga, passagem aérea de retorno (ou de continuidade da viagem) e, para alugar um carro, é exigida a carta de habilitação internacional.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.