A história do quimono e suas variações

Além de ser apenas uma vestimenta, o quimono japonês é caracterizado como uma mensagem codificada através do corpo.

Como em qualquer sociedade, o Japão possui inúmeras regras relacionadas aos tipos e cores de roupas para várias ocasiões. O quimono, por exemplo, reflete um tempo passado em que normas sociais referentes a status eram de extrema importância.

De acordo com Noriko Kamachi, uma especialista em moda oriental, atualmente não se vê pessoas usando quimonos nas ruas, mas não significa que os japoneses não admirem o traje. Para Kamachi, a vestimenta é a que mais agrada os nipônicos e que eles acreditam ser, esteticamente, a que melhor lhes cai.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Dados históricos confirmam que, assim como diversos aspectos culturais adaptados às tradições sociais japonesas, o quimono também obteve influências da China em sua história. O contato que os japoneses tiveram com os chineses resultou numa troca cultural generalizada, como é possível ver na culinária, aconteceu o mesmo na vestimenta.

Tipos de quimonos e suas funções.

O traje sofreu diversas mudanças influenciadas por fatores externos e internos. Confira abaixo alguns tipos de trajes que obtiveram papéis de destaque na história das roupas japonesas.

– Furisode
Roupa com mangas longas, o escolhido entre as jovens.

– Kinu
Modelo de túnica no estilo chinês, este é atado na parte da frente e possui mangas longas e retas.

– Agekubi
Traje chinês de colarinho com abertura no pescoço.

– Tarikubi
Outro modelo de traje chinês. Tem colarinho sobreposto. Em conjunto com o agekubi, foi o primórdio do quimono usado atualmente.

– Jûni-Hitoe
Vestimenta de mangas mais curtas, envolta sobre uma túnica de capa curta, que forma a camada externa do quimono de 12 sobreposições.

– Itsutsuguinu
Roupa de mangas largas sobreposta em cinco camadas.

– Bukan Sokutai
Quimono feito de colarinho tarikubi e utilizado com calça (hakama);

– Uneme
Vestimenta volumosa e elegante. Era usado no período da Era Heian, quando as senhoras da corte ficavam à espera dos nobres.

– Noshi
Versão menos formal do sokutai. Era usado com calça hakama.

– Suikan
Traje que foi popular entre os homens na Era Heian. Preso à calça hakama, era considerado menos incômodo.

– Kazami
Modelo usado no inverno somente por jovens e crianças. Não era muito confortável, pois arrastava no chão.

– Ôsode
Quimono liso com mangas largas.

– Kosode
Tipo de quimono de mangas justas, branco, era utilizado junto à pele por baixo de outra vestimenta. Muito comum no inverno.

– Uchiki
Vestimenta trajada durante eventos formais durante a Era Edo. Possuía túnica longa e decorada, com mangas pequenas e utilizada sobre outra túnica (aigi), ficava atada na cintura, cruzando em cima para deixar à mostra o kosode branco.

– Mitsu-Gasane
Conjunto de três peças que formavam o quimono formal na Era Meiji.

– Yukata
Quimonos de verão, feitos de algodão. Mais leves e simples.

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.