A Grande Família: Os dez mandamentos do Agostinho Carrara

Se tem algum programa da TV aberta que não deixo de assistir, este programa é A Grande Família. Um dos melhores programas da televisão brasileira.

Gosta de Curiosidades? Entretenimento? Vídeos legais? Clique para curtir o Blogadão

Há 8 anos, todas as semanas, A Grande Família traz um novo episódio super bacana, um mais engraçado que o outro. Para comemorar todo este tempo no ar, o site da Globo fez uma lista de dez mandamentos do impagável genro do Lineu Silva, o Agostinho Carrara, o personagem mais divertido desta família louca. Confira:

Nunca ter vergonha de ser medroso

O taxista vive se metendo em confusão mas morre de medo de ter que pagar por isso.

Sempre recorrer ao Lineu para sair de enrascadas

Se tem um número programado no celular de Agostinho para emergências é o telefone do sogro. Os dois tem uma relação conturbada, mas o marido de Bebel não exita em procurar o pai dela para se ver livre de alguma enrascada.

Ter medo da Bebel acima de todas as coisas

Agostinho ama a esposa mais que tudo nessa vida. Mas isso não significa que a relação dos dois seja fácil. Muito pelo contrário. Apesar de – do seu jeito torto – estar sempre cuidando dela, Bebel não sai do pé do marido e quer vê-lo andando na linha.

Manter a postura mesmo estando errado

As armações de Agostinho não tem fim e por isso ninguém confia no rapaz. Não é por menos, o que o taxista fala não se escreve. Mas apesar de todos estarem sempre contra ele, o marido de Bebel não abaixa a cabeça e mantém seu ponto de vista até o fim. Admitir que fez bobagem não é mesmo com ele.

Amar o dinheiro como se fosse um filho

Agostinho não dispensa uma boa grana, venha ela de maneira honesta ou não. Mas se você quer ver o marmanjo chorar como uma criancinha é vê-lo perder algum dinheiro, não importa o valor.

Enrolar os outros em benefício próprio

Pode-se dizer que a melhor habilidade – ou seria melhor dizer único talento? – de Agostinho é a lábia. O malandro é capaz de enganar qualquer um, até mesmo a sua esposa. A fala rápida e os argumentos malucos, porém irrefutáveis, fazem as pessoas tomarem decisões precipitadas sem prestar muita atenção no que o taxista realmente está querendo.

Nunca perder a pose

Além da lábia, Agostinho gosta muito de contar vantagem, nem que tenha que enfeitar um pouco suas histórias. O cara pode não gostar de trabalho, ser meio malandro e folgado, mas ai de quem venha querer diminuir a sua família.

Cuidar da família, mesmo que no improviso

Bebel e o filho Floriano são os amores de Agostinho. E mesmo fugindo de toda e qualquer responsabilidade, ele sabe que tem que cuidar de sua família. Por isso, no fundo, bem no fundo mesmo, suas tramóias são sempre para dar um jeito de pagar as contas e se manter como o homem provedor da casa. Agostinho, no entanto, não deixa de sonhar com uma vida melhor e faz planos para ter a sua casa própria e subir na vida. E um dia ele chega lá, mesmo que seja agindo sempre no improviso.

Depois de Deus, só a Dona Nenê

Se tem uma coisa que ninguém pode dizer de Agostinho é que ele é mal agradecido. O rapaz sabe muito bem que a sogra é como uma mãe para ele, que tem pais bastante problemáticos. O marido de Bebel não deixa ninguém falar mal de sua sogra e ele tem em Nenê seu porto seguro.

Testar a paciência de Lineu

Ele não trabalha, sempre dá despesa para o sogro, vira e mexe dá um jeitinho de ficar hospedado em sua casa e, ainda por cima, acredita que tirar Lineu de sua zona de conforto é quase um favor. Está certo que o marido de Nenê é cheio de manias e bastante caxias, mas Agostinho extrapola.

Via: Poltrona.TV (Ale, te desejo melhoras)

Siga-nos no Facebook
Receba atualizações do Blogadão no seu email,
ganhe brindes e participe de promoções!
É gratuito!

Comente no Facebook

6 Comentários

Comente

Receba atualizações no seu email.
Participe de Promoções.